poder

Por: Joaquim Tiago

O que eu tenho a dizer sobre determinadas coisas com significados imensos? Não sei o que dizer? Sei que existem significados terríveis e possuídos. É uma longa história de uma longa vida, de um longo domínio do poder. O poder domina as pessoas que domina outras pessoas que dominam um grupo, que dominam uma multidão, que dominam opiniões e que manda para cruz um inocente em nome do engano religioso, que é poderoso.


Por que o poder domina os homens que o querem?
Os homens de domínio fazem poder para se auto apoderar do seu mundo. O poder se alimenta aqui do poder de quem o tem. Poder fazer sua arrogância e a manipulação do mal. É poder que se faz, uma espécie de glória e merece ser adorado ante ao escrúpulo e estupro usando os sentidos que curvam o possível no impossível humano. Transformando-se em desumano.


Quanto poder existe na sua mão e o que fazer com ele?
Quem lhe deu esse poder foi o valor que adquiriu na sofisticada maquina de ilusões da moderna ideologia – mídia. Assim o rato demoníaco do sistema agiu com o Ungido nascido em Belém oferecendo-lhe todo poder do mundo.

A resposta foi na mesma altura de um poder absoluto. Todos agora temos direito de poder decidir. O manipulador – o de decidir no lugar dos outros.

O maior problema é quando passamos a decidir no caminho da revelação e da identidade adquirida na relação com fé. Passamos há não agradar mais aos parasitas e usuários desse sistema perdido.


Que mal pode lhe fazer uma resposta diabo?
O Ungido sabe quem ele é e de que poder tem em suas mãos. Que mal posso fazer há uma pessoa respondendo com o poder da verdade, vivendo a originalidade da própria relação para o discernimento de todas as coisas. O poder do Ungido é o da entrega e da obediência, não é o poder da sorte e nem o da mentira. Não é poder usado em beneficio próprio, mas saber que foi entregue e que essa é a primeira missão (primeira filosofia) e o lugar das outras coisas é pelo poder do Reino do Pai.


O poder da manipulação
A sociedade dos fantoches é dos bonecos manipulados, usados para darem lucros ao grande e poderoso irmão vive sua crise do ser. Arrogantes que se alimentam do sangue para que outros possam (a)parecer. Mesmo enganados esta é uma identidade comprada e uma ideologia forjada pelo auto preço do medo, feito por uma raça de víboras, dos oficiais religiosos, modernos e arrogantes.


Você quer poder? Para quê?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s