por: Joaquim Tiago

Nesses dias quentes do aquecimento local de Ipatinga venho fazendo algumas aulas de como conduzir um veículo com três pedais, marchas, velocímetros, retrovisores e mais um monte parafernália que compõe o chamado automóvel.

Como se já não bastasse o que eu já sabia sobre idas e vindas, meios de transportes que já uso do tipo: a pé, bicicleta, ônibus coletivos, motos  e de carona estou descobrindo um aprendizado de muita coisa importante. Aprender a conduzir não é algo fácil, falo de conduzir de forma a garantir a sobrevivência de todos nas idas e vindas.

O instrutor dita as ordens dos princípios fundamentais para condução e o manejo da máquina de transporte. O instrutor informa os limites de velocidade, de funcionamento e de onde devo convergir ou não. Mas ele também faz perguntas se sei onde devo ir, como devo ir e por que estou indo. Derrepente num relance de luz me dei de cara com alguém que já conheço e que me faz os mesmos questionamentos. Olhei para o instrutor e pensei, se não obedecer essas instruções posso perder até a vida.

Meu amigo que já conheço e já me acompanha ha muito tempo fala-me instruindo sobre minhas idas e vindas. Tem horas que não o escuto no alumiar da consciência, mas sei que tem boas horas que ele me convence.

Espero esta sempre caminhado na via certa da vida, porque além de ir e vir também tenho que conduzir…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s