Pode alguém querer mal o que quer bem?

Pode os dois pensamentos conviver dentro de um mesmo desejo?

Qual é o seu bem querer? Querer o bem ou o mal?

O meu bem querer – é querer ser bem mais do que aquele que quero tanto bem – ser.

E o que eu quero?

Quando nosso querer nos confunde com o que somos, é querer o que não somos ou não temos. Quando meu bem querer não é o que ainda sou, sinto falta do que não tenho como se deveria ter.

Admiramos nosso bem querer, essa admiração pode alcançar a força para levar-nos a abandonar quem somos e até odiar a existência. Se não conseguimos nosso tão admirável bem querer entramos no sentimento ambíguo do não querer, do odiar.

O bem se tornou um mal querer, mesmo que seja para o próprio bem, que já é mal.

Meu bem querer inveja o que não tenho, a inveja é uma insatisfação permanente, amiga intima do individualismo.

A inveja é um sentimento apenas destrutivo que admira com a força do egoísmo.

Desejar o que é do outro como se ele nunca merecesse e tudo fosse feito para quem sentisse. Quem quer a inveja deseja o que é do outro e não o que é bom para o outro. Pessoas individualistas se vêem no direito do merecimento mais do que no dever do esvaziamento.

Dias de insatisfação

Os dias são incomodo.

Corremos o risco de ser um fracasso social. Somos levados a desejar o merecimento por apenas possuir. Na mentira propagada os bens de entretenimento e materiais trará significado.

Qual a resposta para o merecimento de cada um? Qual a resposta para o merecimento pessoal? Quem não tem resposta vive o incomodo e a insatisfação da não realização.

Não satisfeito consigo busca no outro o que acredita ser realizado. Como nunca vai consegui possuir ser o outro passa a odiar num confuso desejo de admiração e insatisfeito alimento pelo egoísmo que o faz pensar ser merecedor.

O bem querer do homem hiper-moderno tornou-se a si mesmo.

O homem tornou-se deus de si mesmo. A nova religião é o individualismo e tudo hoje é feito para cultuá-lo com seus desejos, levando-o a uma crise porque sua vontade é ilimitada. Vive-se uma competição incansável e cada um fica de olho no que é do outro e a cada fracasso alheio uma vitória.

O homem hiper-moderno é insatisfeito consigo mesmo por que ainda não possui todas as coisas que deseja e ele não sabe mais nem o que deseja.

O amor não sente inveja

Quem ama se satisfeita com o amor. O amor agrada o portador e beneficia o amado. O amor não precisa sentir inveja por saber que seu bem querer é sempre querer bem o outro por amor.

“Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor.” I Co 13:5

Se eu quero o bem, não posso desejar o mal, querer bem é aceitar o bem que é feito ao outro como um bem que foi feito a mim por participar da alegria amorosa de ver o outro realizado. Mesmo que não exista ninguém mais assim, não existindo vejo que o amor esfriou.

“O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade.” I Co 13:6

Quem sente inveja não ama. Quem ama não tem medo de conhecer a verdade e de saber o que realmente quer, o que realmente deseja.

O que você bem quer?

“O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha.” I Co 13:4

Anúncios

Um comentário sobre “Meu Bem Querer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s