Quando deus me ajudar?

Por: Joaquimtiago Bill

Que deus é esse?

O indivíduo só o conhece quando ele o ajuda!

Há ta, o deus da ajuda! Sei como funciona.

Que pena que os indivíduos pensam assim e age da mesma forma. O seu único deus é aquele que o ajuda nas coisas mais banais, bem interesseiras, bem ao seu modo egoísta de ver o seu mundo.

Pra que serve um deus desses?

Só serve! Esse deus só serve para fazer e conceder favor, conceder agrados.

O deus que serve apenas para cumprir com os mandamentos humanos e obcecados pelo atendimento como numa fila de banco, numa fila de supermercado com crédito pelo que já sacrificou para receber.

Esse tipo de deus tem que ser agradado de alguma forma, tem que se fazer uma oferenda se não ele pode ficar de mal e não atender os requisitos dos indivíduos. O que mais fazem para agradar esse deus que seguem é ir a algum culto. Mesmo assim quando o tal “bicho” ta pegando.

Existem fórmulas de sacrificar e agradá-lo, de deixar esse deus encabulado para que ele não tenha como rejeitar em favorecer o seguidor fiel. As músicas que são apaixonantes e irracionais que vão à loucura e fazem um romance astral como já dizia Raul Seixas.

Os indivíduos a cada dia já não sabe lidar com a falta, mas o que é mais sério e trágico é que não sabem o que realmente é a falta.

Socialmente vivendo nesse contexto cultural do consumo que mantém a ordem da vida, esta mesma ordem nos dita a todo instante qual é a falta e porque o indivíduo não é, e qual deus você deve apelar para ser ou ter.

A perguntar fica na cabeça martelando o que não tem e os indivíduos querem possuir um ao outro, tomar por posse até o que deveria ser livre. O sentimento de posse é como uma droga, da uma sensação passageira onde se descobre que nada pode possuir e nem a própria vida. Mas os drogados sempre estarão lá, viciados no que pode receber comprando como direito.

O que você quer de Deus? Não esses deuses que existem por ai que atendem o mercado das necessidades!

Há… Ta tudo bem, mas ele poderia dar uma ajudinha só aqui em um negócio em uma dívida, me da uma oportunidade, um carro.

Como lidar com a falta?

Na falta que nos faz o conhecimento de Deus o indivíduo fica com qualquer deus que supra sua necessidade. Necessidade que sua falta lhe afirma ser necessária.

O mundo passa por muitas necessidades, assustadoramente por falta de alimento, por incrível que possa parecer, assistimos o estado salvando a economia e deixando famintos em sua falta. Esse mundo é o mesmo que ainda diz conhecer a Deus, sua maioria afirma ser cristão, e vivem suas faltas diárias consumindo o que em muito, muitos não precisam, agradecendo ao deus, deus do mercado.

A ajuda de Deus é não ter falta do conhecimento do seu amor que completa cada falta, de si que se completa no outro, amando-se, repartindo sem sentir falta alguma porque assim todos podem tudo em comum.

Se não, você continuará buscando esse deus que não pode lhe ajudar a parar com essa busca sem fim de si mesmo até chegar a solidão do inferno.

“Da multidão dos que creram, uma era a mente e um o coração. Ninguém considerava unicamente sua coisa alguma que possuísse, mas compartilhavam tudo o que tinham.” At 4: 32

Leiam também: O novo transcendente – por: Frei Betto

Anúncios

O sentimento do mundo

Por: Joaquimtiago Bill

Pessoas fazem o mundo sentir e o mundo muda o sentimento das pessoas.

O mundo é um caminho, a estrada do mundo.

Existe um só caminho, estamos vivendo e trafegando nele. Neste caminho existe o sentido correto e o sentido contrário. Para entendermos qual é o sentido correto e contrário ao correto, dependerá de direção que cada uma de nos escolher, que cada um fazer.

É a caminhada da vida por este mundo, estamos fazendo nossa passagem, estamos a todo o momento fazendo nossas escolhas com nossos pensamentos, com nossos sentimentos. É a própria motivação da vida, viver motivado olhando em direção a que e no que o caminho nos aponta.

Agora pense que dentro deste caminho, desta estrada, você faz a escolha aparentemente certa, pensando aonde quer chegar com sua vida, porém pega o sentido ERRADO dessa estrada. Quanto mais você anda mais você se distância do propósito CORRETO.

Você quer chegar a sua casa, mas quando sai do trabalho pega o sentido contrário. Do ponto em que se encontra, caminha cegamente com seus sentimentos e pensamentos, com uma influência qualquer para longe de casa, e ai quando acorda se pergunta: “O que faço aqui?”.

Pessoas pensam com o mundo por que o mundo é o pensamento das pessoas na sua maior coletividade, pessoas estão na sua coletividade caminhando, fazendo deste mundo uma caminhada de sentido, em sua maioria de maus sentimentos. Haja vista os fatos da história e os acontecimentos que nos cercam.

Vejo que existem pessoas que até fazem escolhas interessantes, porém o sentido esta totalmente errado, por que suas motivações são para si, são egoístas, são orgulhosas e são invejosas.

As religiões, portadoras de respostas e de alternativas para o mundo levam milhares de pessoas a fazer escolhas para o fim correto da vida, para uma salvação da alma. O que os cegos que guiam outros cegos não vêem é o sentido que está totalmente equivocado. O sentido de si para si, do ganho da “salvação” minha, do meu próprio eu mesmo.

Ninguém se converte no caminho que é errado, mas se convence de que esta no sentido certo, da vitória, da glória e Vanglória.

Algumas religiões já dizem que somente elas têm a verdadeira resposta segundo preceitos de uma tradição, de um costume, de um legalismo, de uma doutrina humana conservadora e que depois de tudo isso agora já não faz sentido, já não leva ao verdadeiro sentido para vida.

Fora as religiões do divino de si mesmo, temos a religião do consumo que prega sua salvação realizando sua falta e vazio existencial com o sentido e sentimento de posse e de lucro nas ofertas tentadoras e iluminadas.

Esse é o sentimento do mundo, o sentimento das pessoas, o sentimento sem Deus, o sentimento secular de um tempo vazio, vazio de sentido.

Qual é o seu modo de pensamento, qual é sua mundi-vivência? Em que sentido encontra sua vida?

Uma afirmação foi dada através da carta de Paulo aos Filipenses, ele escreve: “seja a atitude de vocês a mesma que houve em Cristo Jesus” (Fl 2:5). Qual é esse modo de pensamento? Qual é esse sentimento? Como é essa atitude? Simplesmente viver a vida de forma verdadeira.

A renovação de todo entendimento que possa existir, é que Deus se fez homem e habitou entre nós, humilho-se a si mesmo nesta forma e foi fiel em tudo até a morte e morte de cruz. Uma natureza de servo, vivendo a vida comum de um ser humano, ele foi humilde até a morte, verdadeiro humano.

A verdade é a entrega do seu direito, a verdade é se humilhar com prazer servindo a Deus e aos outros.

O sentimento do mundo é anti-Cristo, o sentido do sistema que governa o mundo é a não entrega. Esse é o sentido errado daquele que é o CAMINHO E A VIDA.

Qual é o sentido em que esta sua vida?