Por: Joaquimtiago Bill

Que deus é esse?

O indivíduo só o conhece quando ele o ajuda!

Há ta, o deus da ajuda! Sei como funciona.

Que pena que os indivíduos pensam assim e age da mesma forma. O seu único deus é aquele que o ajuda nas coisas mais banais, bem interesseiras, bem ao seu modo egoísta de ver o seu mundo.

Pra que serve um deus desses?

Só serve! Esse deus só serve para fazer e conceder favor, conceder agrados.

O deus que serve apenas para cumprir com os mandamentos humanos e obcecados pelo atendimento como numa fila de banco, numa fila de supermercado com crédito pelo que já sacrificou para receber.

Esse tipo de deus tem que ser agradado de alguma forma, tem que se fazer uma oferenda se não ele pode ficar de mal e não atender os requisitos dos indivíduos. O que mais fazem para agradar esse deus que seguem é ir a algum culto. Mesmo assim quando o tal “bicho” ta pegando.

Existem fórmulas de sacrificar e agradá-lo, de deixar esse deus encabulado para que ele não tenha como rejeitar em favorecer o seguidor fiel. As músicas que são apaixonantes e irracionais que vão à loucura e fazem um romance astral como já dizia Raul Seixas.

Os indivíduos a cada dia já não sabe lidar com a falta, mas o que é mais sério e trágico é que não sabem o que realmente é a falta.

Socialmente vivendo nesse contexto cultural do consumo que mantém a ordem da vida, esta mesma ordem nos dita a todo instante qual é a falta e porque o indivíduo não é, e qual deus você deve apelar para ser ou ter.

A perguntar fica na cabeça martelando o que não tem e os indivíduos querem possuir um ao outro, tomar por posse até o que deveria ser livre. O sentimento de posse é como uma droga, da uma sensação passageira onde se descobre que nada pode possuir e nem a própria vida. Mas os drogados sempre estarão lá, viciados no que pode receber comprando como direito.

O que você quer de Deus? Não esses deuses que existem por ai que atendem o mercado das necessidades!

Há… Ta tudo bem, mas ele poderia dar uma ajudinha só aqui em um negócio em uma dívida, me da uma oportunidade, um carro.

Como lidar com a falta?

Na falta que nos faz o conhecimento de Deus o indivíduo fica com qualquer deus que supra sua necessidade. Necessidade que sua falta lhe afirma ser necessária.

O mundo passa por muitas necessidades, assustadoramente por falta de alimento, por incrível que possa parecer, assistimos o estado salvando a economia e deixando famintos em sua falta. Esse mundo é o mesmo que ainda diz conhecer a Deus, sua maioria afirma ser cristão, e vivem suas faltas diárias consumindo o que em muito, muitos não precisam, agradecendo ao deus, deus do mercado.

A ajuda de Deus é não ter falta do conhecimento do seu amor que completa cada falta, de si que se completa no outro, amando-se, repartindo sem sentir falta alguma porque assim todos podem tudo em comum.

Se não, você continuará buscando esse deus que não pode lhe ajudar a parar com essa busca sem fim de si mesmo até chegar a solidão do inferno.

“Da multidão dos que creram, uma era a mente e um o coração. Ninguém considerava unicamente sua coisa alguma que possuísse, mas compartilhavam tudo o que tinham.” At 4: 32

Leiam também: O novo transcendente – por: Frei Betto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s