por: Joaquim Tiago

A crueldade da dúvida pode ser o martírio de todo pensamento. Quem já enfrentou essa forte domadora dos impulsos sabe que não é fácil.
Eu tenho minhas dúvidas e acredito que quase todas elas me possuem também. De onde nascem essas antenas que captam o que pode dar errado, ou o que não é? Eu quase sei que pode dar errado, só ainda não experimentei, mas pensei, o que pode dar certo? Seria errado ficar pensando? Às vezes acho que muitas pessoas duvidam do que falo.
O mundo tem se tornado um lugar de incertezas, um lugar de poucas convicções. Os valores vividos tem pouco ou quase nenhum valor certo conferindo rótulo e conteúdo.
Não há simplicidade, sinceridade. Estão vendendo gato por lebre em qualquer esquina. Já falam que mineiro é um “bicho” desconfiado, agora imagina quando oferecem de mais, insiste para levar. Como já dizia um bom mineiro amigo: “Se é tão bão por que não fica procê!”

Mesmo vivendo numa cultura como a nossa de afastamento do que é verdadeiro me preocupo com tanta desconfiança da minha parte. Será que vou ter que aprender a mentir também para poder sobreviver, será que vou ter que dizer que é bom só para agradar e ter que bajular sem gostar? Estamos aceitando tudo para simplesmente sermos aceitos.
As instituições mentem para manter as pessoas domesticadas e as pessoas mentem porque não podem estar fora do grupo, isso é muito ruim. As pessoas mentem para poder manter as aparências enquanto quem escuta, finge que acredita para não poder desestimular a falácia e perder o bom ouvinte. Esse é um mundo muito estranho onde tentamos agradar a tudo e a todos para ser aceito, nos mantém educado enquanto matemos o engano de quem somos.
Em quem vou acreditar? Estou desconfiado de mim se estou pensando o correto do que penso a respeito. Será que sabemos mesmo falar a verdade? Dizem que a verdade dói, o que dói mesmo é ver um mundo sem a presença do real e verdadeiro sentido da vida! Ouvi falar que algumas pessoas e alguns pensamentos estão errados e quem sabe o que esta certo? Essa cultura me causa medo, o medo de acreditar.
Não tenho para onde ir com medo, a dúvida sempre me acompanha, mas tenho uma certeza, tenho uma convicção em um mundo afundado em suas aflições e angústia. Tenho certeza das coisas que vejo e que ninguém vê, tenho certeza dos sonhos, do que espero e em quem espero como verdadeiro. Espero no amor e quem ama acaba o conhecendo, conhece a esperança, a fé.
Este lugar de incertezas mente para mim, me presenteia com minhas dúvidas, mas Deus me revela o que passo a ver com a fé enfrentando os medos confiando no único caminho.
Eu acredito em Deus e em Cristo o vejo que seu amor é verdadeiro porque lança fora meus medos, todo medo.
Anúncios

2 comentários sobre “Minhas Dúvidas

  1. Demorei para confirmar minha assinatura no blog, mas antes tarde do que nunca. Parece que alguém fala por mim, pelas tantas coisas que venho meditando. Daqui para frente, vou acompanhar este blog de perto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s