das crianças é o Reino dos Céus

Onde chegamos com essa tal modernidade, onde fomos parar com nosso divíno direito ao direito de não concordar, de querer do nosso jeito?

Quando abandonamos o amor e o respeito ao próximo defendendo só o que é nosso; acabamos abandonando Deus em seus mais ricos princípios. Uma criança morre tentando matar, se matando atirando no espelho, em seu professor.

Volta seus olhos para Deus Brasil, ainda da tempo…

Anúncios

Espiritualidade Comunitária

Por: Joaquim Tiago

Koinônia é a palavra grega para comunhão, comunidade, comunalidade. Comunhão inclue dois elementos, cada um deles estimula o outro. O aprofundamento da amizade, desenvolvimento da visão, objetivos e prioridades em comum.

Para os judeus contemporâneos de Jesus, a comunhão é mediada por refeições. Para o rabino Elázar bem – ´Azaryah [séc I e II] “…se não houver refeição não há estudo da Torá, e se não houver estudo da Torá não há refeição.” (Stern, 2008)

Qual o sinônimo de congregar? Isto é – palavra que tem o mesmo sentido que a outra, quase idêntico. O sinônimo é agregar. Quando congregamos estamos também agregando o que temos para compartilhar, acrecentar, aliar, somar.

O desafio para toda comunidade é o de congregar e simultaneamente agregar.

Podemos então perguntar para o amigo: Onde você esta agregando? Que valores são agregados em sua comunidade? Quais sãos as ações, práticas, relações praticadas no ajuntamento? Que tipo de comunidade é essa então? No caso dos discípulos de Cristo, a comunidade é aquela que reune e agrega todos os valores de Jesus Cristo, é uma comunidade cristã.

Quando estamos reunidos em comunidade, congregando, estamos também agregando os valores, as ações, as práticas, as boas obras. Todos esses valores são espirituais.

A comunidade é constituidas por pessoas e cada um agrega a sua parte, conforme Ef. 4.16,  o próprio Cristo que vai ajustando todas as partes fazendo com que fiquem ligadas entre si por meio de união.

Inumeras comunidades hoje se reunem em vários lugares e ali constitue seus valores e práticas. São formadas por grandes grupos de pessoas ou até mesmo uma pequena roda de amigos, como numa mesa de bar onde homens agregam seus valores machistas. Comunidades virtuais tentam existir de fato mesmo tendo uma relação sem o toque e o abraço.

Não é difícil estar reunido em uma comunidade, reunido com outras pessoas de nossa afinidade e preferência, o que é difícil mesmo é saber o que congregar ou qual valores queremos agregar ou será agregado a nós e a todos.

Quando nos reunimos estamos  também estimulando o outro, aprofundado a amizade, desenvolvendo a visão, fazendo o culto. A espiritualidade é para ser vivênciada em qualquer lugar, porém quando estamos em comunidade praticamos edificando um ao outro. Quando nos reunimos como igreja deveriamos fazer o seguinte exercício:

  1. O que eu vou levar hoje para nossa comunhão?
    1. Se é uma comunidade é de Cristo estamos falando de valores espirituais como em 1Co 14.26 “… um irmão tem uma música para cantar, outro algo para ensinar, e outro uma revelação de Deus…” – Ef 5.19,20 “Anime uns aos outros com salmos, músicas e canções espirituias…” – Cl 3.16,17 “…Ensine e instrua uns aos outros com toda sabedoria. Cantem salmos, hinos e canções espirituais…”.
  2. Porque estou indo congregar?
    1. Em Ef 4 entendemos que somos um só corpo, um só organismo e não podemos então vivermos separados, precisamos dele. É no corpo, na comunhão que recebemos alimento espiritual e cuidado. “Então não seremos mais como crianças, arrastados pelas ondas e empurrados por qualquer vento de ensinamentos de pessoas falsas…” Ef.4.14.
  3. E o que vou levar da comunhão?
    1. Edificação e crescimento, na comunidade de Cristo o ideal é chegar a estatura de Cristo, ao tamanho de Cristo, tendo a mente e o coração renovados vestindo uma nova natureza conforme: Ef. 4.16-18.

A espiritualidade é comunitária, é onde ela é vivênciada – em convivência.

Hoje enfrentamos  uma potestade, um poder que opera no ar e domina corações chamado Narcisismo, um culto a imagem, ao individualismo.

Nos tornamos pessoas privadas, é o mundo privado de cada gosto, de cada valor de cada um. Pessoas vivem a indiferença e cada uma cuida do que é seu. Posso te assistir no webcan, mas você não invade meu quarto. A vida é minha e ninguém tem nada haver com isso e isso é valor sagrado na chamada pós-modernidade. Um desafio, nesta era do vazio e da escassez espiritual.

Em que comunidade você congrega e agrega valores?

Meu amigo Pedro

Por que ao amigos de verdade adoecem?

Por que os manos vão embora?

Por que eu não sei a resposta?

Espero que um dia voltemos para o mesmo lugar.

Espero que esse sofrimento acabe.

Espero que minha esperança não seja a mesma de amanhã.

Jesus você não devia morrer assim!

Sentirei sua falta nas rodas do pão, do peixe e do vinho,

Nada tem o mesmo gosto nem o mesmo perfume,

Olho para o mar e sinto que vou sumir, voltar a pesca e tentar esquecer,

De como é bom ser amigo, de como é bom amar e andar juntos, converssar,

Depois que conhecemos o amigo que nos conhece que sentido tem ficar longe?

Um dia vamos tomar esta ceia junto e eu também anseio por esse momento como a pequena vida que tenho;

Meu amigo um dia eu volto a te encontrar como depois da ressureição,

Como depois daquele abraço,

Um dia estaremos juntos para sempre.

Pela terceira vez, ele lhe disse: “Simão, filho de João, você me ama? ” Pedro ficou magoado por Jesus lhe ter perguntado pela terceira vez “Você me ama? ” e lhe disse: “Senhor, tu sabes todas as coisas e sabes que te amo”. Disse-lhe Jesus: “Cuide das minhas ovelhas.” Jo 21,17

Joaquim Tiago – 1/7/2011