Meu amigo Pedro

Por que ao amigos de verdade adoecem?

Por que os manos vão embora?

Por que eu não sei a resposta?

Espero que um dia voltemos para o mesmo lugar.

Espero que esse sofrimento acabe.

Espero que minha esperança não seja a mesma de amanhã.

Jesus você não devia morrer assim!

Sentirei sua falta nas rodas do pão, do peixe e do vinho,

Nada tem o mesmo gosto nem o mesmo perfume,

Olho para o mar e sinto que vou sumir, voltar a pesca e tentar esquecer,

De como é bom ser amigo, de como é bom amar e andar juntos, converssar,

Depois que conhecemos o amigo que nos conhece que sentido tem ficar longe?

Um dia vamos tomar esta ceia junto e eu também anseio por esse momento como a pequena vida que tenho;

Meu amigo um dia eu volto a te encontrar como depois da ressureição,

Como depois daquele abraço,

Um dia estaremos juntos para sempre.

Pela terceira vez, ele lhe disse: “Simão, filho de João, você me ama? ” Pedro ficou magoado por Jesus lhe ter perguntado pela terceira vez “Você me ama? ” e lhe disse: “Senhor, tu sabes todas as coisas e sabes que te amo”. Disse-lhe Jesus: “Cuide das minhas ovelhas.” Jo 21,17

Joaquim Tiago – 1/7/2011

Anúncios

2 comentários em “Meu amigo Pedro

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: