Vozes

Van Gogh (auto retrato com a orelha cortada)

Por: Joaquim Tiago

1 Tm 1,18 e 19 – Timóteo, meu filho, dou-lhe esta instrução, segundo as profecias já proferidas a seu respeito, para que, seguindo-as, você combata o bom combate, mantendo a fé e a boa consciência que alguns rejeitaram e, por isso, naufragaram na fé.

 

Você esta ouvindo?

O que você esta ouvindo?

Quantas vozes falam com você?

Escutamos várias vozes em todo momento, todos os dias. Pessoas com deficiência auditivas também sabem ouvir histórias.

Eu falo com pessoas, pessoas falam comigo, nós falamos e interpretamos as linguagens, todos as expressões de linguagem que chegam até nós.

Fazemos a nossa interpretação atravéz da consciência.

A cosnciência  é a capacidade que o homem tem de conhecer valores e mandamentos morais e aplicá-los nas diferentes situações. Conhecimento. (Dic Michaelis). Para a biologia: sapiens sapiens o ser que sabe que sabe. Diferentes dos animais que sabe, mas não sabe que sabe. Para filosofia: “com-ciência”, o homem é capaz de fazer sua inteligência debruçar sobre si mesma para tomar posse de seu próprio saber, avaliando sua consistência, seu limite e seu valor. Consciência religiosa ou teológica: Crer em verdades reveladas pela fé. Para psicanálise: É o pensamento presente, o que sabe o que faz. Região iluminada pela consciência.

Nossa cosnciência representa o ser e é parte de quem somos, o próprio eu, o ego que fala conosco.

 

Uma introdução de como pode ser formada a consciência?

Quem falou com a nossa consciência, como ela sabe o que sabe e fala conosco? Como a consciência aprendeu e armazenou informações? Como é formado nosso ego?

Os especialistas entenderam com propriedade que é atravéz da linguagem que nosso ego, nossa consciência recebe informação e formação. Lacan entendeu que tudo faz parte da linguagem e não só a fala mas também os gestos e as ações.

A formação de todos e para todos começa na infância, já ouvi dizer que a criança não presta atenção nas palavras, segue exemplos, para eles a vida dos adultos é um teatro a ser imitado.

Na infância a criança recebe informções onde é gravado o aprendizado do que é ser gente, do que são valores, o que nos faz uma pessoa e desse ensino ninguém esta livre. Os homens talibãns são levandos ainda crianças para as chamadas madrastas para serem educados no regimo fechado e a decorando o Alcorão de forma fundamentalista.

 

O menino, toma juízo!

Precisamos ouvir uma boa voz que nos ensina e nos adverte do mal, do pecado, da justiça e do juízo. Essa também é conhecida como a vóz do coração, é esperitual e fala ao homem todo.

Acabamos conhecendo o conteudo de uma pessoa pela linguagem que ela usa, o uso da fala, dos pensamentos e as ações corporais. Não estou me referindo apenas a falta de uma linguagem culta, uma linguagem erudita ou uma linguagem sem palavões.

O Mestre já hávia nos advertido de que: “a boca fala do que o coração está cheio”. (Lc 6,45)

Quem enche o coração de desejos, assiste coisas que provoca o desejo, que ouve assuntos sobre ter e não ter e que lê e segue exemplos dos que possuem. Essa pessoa vai usar que tipo de linguagem? Isso esta acontecendo exatamente na infância quando nossos filhos estão assistindo desenhos animados, nos intervalos são instruidos a desejar, a serem compulsivos e só assim serão felizes possuindo o carro, sendo o super-herói ou “quem nunca sonhou em ser jogador de futebol”. (Skank)

A formação da nossa consciência passa principalmente por todo um complexo jogo de linguagens, do que vemos e ouvimos e da própria consciência que fala conosco.

A construção da nossa personalidade na infância veio por meio do que nos foi informado, principalmente entre o nascimento e os 12 anos, ex: rótulos, elogios, limites e liberdades. Mas nem tudo é determinante quando acreditamos em milagres e conversão.

Com a base formada continuamos nosso aprendizado ao longo da vida, ouvindo, apredendo, desaprendendo, observando, convivendo, sofrendo, alegrando, chorando.

 

Então como seguir a instrução bíblica de Paulo sobre a boa consciência?

Como manter um coração puro, uma boa consciência e uma fé sincera?

Se entendermos que esse coração puro é uma boa pessoa que age com uma boa consciência atravéz de uma fé sincera, onde esta o início desse caminho?

Como? Quantas vozes você esta ouvindo?

 

Acredito que manter e ser a boa consciência passará pela linguagem que absorvemos diariamente dentro de um bom combate.

 

O que você esta ouvindo utimamente?

Gostaria de sugerir, propor 3 ações que ainda pode nos salvar do nafrágio, da tempestade que ronda o navegar, na turbulência dos ventos de ensino que sompram tentando mudar a direção. Nos salvar no mar dessa vida de uma naufrágio da conscência e da fé.

 

1. Leia a bíblia, para manter a fé, construindo uma boa consciência (Rm 10,17)

Quando lemos, vemos, sentimos e seguimos o exemplo do evangelho e de seus heróis trabalhamos nosso conhecimento acerca do que cremos, formamos nossa consciência. Quando perguntamos a um mecânico de confiânça até onde o carro pode ir, saimos com o automóvel sem medo, confiado nas palavras do especialista que sabe o que esta dizendo, suas palavras alimentam nossa confiança, nossa fé. Se não lemos a palavra como vamos alimentar nossa fé, construir uma consciência de quem é Deus?

Sabemos que hoje existem bíblias de todas as formas e para todos os gostos, vários comentários que atendem a todo uma cobrança do mercado “go$pel”, mas mesmo assim, são pouquissimos os que fazem da bíblia seu livro de cabeceira, são poucos os que deixam de assistir seu programa favorito, sua telenovela, ou brincar com seu jogo, ou mesmo ficar preso nas rede socias da intenet. Você esta ouvindo vozes e sua sua consciência não sabe o que fala com você, sem linguagem bíblica o que pode ser construindo em você?

 

2. A fé é conhecimento das coisas invisíveis, é a consciência que temos de Deus e seu poder, é boa consciência da esperança que nos faz viver com a idéia do futuro que nos espera por meio da justificação em Cristo e do que Deus nos reservou (Hb 11,1-3)

Sem fé a vida se torna sem sentifo, para você ter vida de fato é bom que você acredite em algo que de sentido a existência, o que falta a muitos, por isso a crise afeta geral, onde mais uma vez o mercado tem nadado de braçada, pois quando falta um sentido, a mídia responde com o que podemos lhe vender, vender uma “felicidade”.

Não sabemos mais em quem crer, a várias crenças que é puverizada por ai, é uma pluralidade de opiniões e de achismos sem fundamentação, de gente falando asneira, sem conhecimento do Deus vivo. Vemos hoje pessoas brigando com Deus em nome da fé, querendo fazer disputa de como convencer Deus de seus interesses numa queda de braço com jejum e sacrificíus malucos.

Nossa consciência será marcada pelo conhecimento, pelo crença e confiança no Senhor e sua vontade. Precisamos conhecer a vontade do Pai para que saibamos o que queremos de fato.

 

3. Ouça o Espírito, ouça o mundo (John Stott) – (Jo 16, 9-15)

No livro do Stott ele nos ensian a ouvir ao Espírito e depois o mundo e no fianl o Espírito Santo novamente como a última palavra. Chegou a hora e já passou da hora de ouvirmos o Epírito Santo falar conosco, Ele nos ensinar e mostrar o caminho. O Espírito Santo fala a nossa consciência.

 

Quem tem falado com você nesses dias?

A mídia possui várias vozes e tem falado de várias maneiras a todos e formado uma consciência destrutiva, vazia e sem razão. E o movimento rotular chamado “Go$pel” não esta livre, é só entender o slogan usado por uma grande gravadora: “Você adora e à … toca” trocando em miudos, você adora o que a … toca!

É a formação dos compulsivos que já não sabem mais o que é bom ou ruim.

Se você não tem conciência e não sabe o quer da vida alguém vai lhe dar uma, mas em nossa sociedade dar não é pratica de todos, simplismente vão lhe vender e vai te (des)informar.

Estamos em plena era da informação e nunca se viu tanta desinformação, tanta ma formação e tanta coisa ruim sendo cantada, contada, pregada e propagada. As pessoas estão anestesiadas e alienadas de si mesmas, não valoriza mais o ensino e todo mundo sabe de tudo um pouquinho, mas não há profundidade em nada.

Você tem ouvido vozes? Você sabe discernir entre o bem e o mal?

 

Não rejeite esse combate, o bom combate, para você manter o ser, algo que muitos estão rejeitando e nafragando na fé.

Sua presença no Natal

A crise do natal na comunidade cristã é na realidade uma crise de fé.

Muitos de nós continuamos a ignorar o convite, evadir-se da verdade, escapar a realidade e adiar a decisão sobre Jesus – o qual é em si uma decisão.

Mas o Natal é o aniversário do filho de Deus.

O que separará os homens dos meninos, as mulheres das meninas, os místicos dos românticos neste Natal será a profundidade e a qualidade de nossa paixão por Jesus.

O insensível comerá, beberá e se alegrará; o superficial seguerirá costumes sociais num contexto religioso; o derrotado será assombrado por fantasmas do passado.

E a minoria vitoriosa, que não se deixa intimidar pelos padrões culturais da maioria que segue um passo travado, anônima e descrente, celebrará como se ele estivesse próximo – próximo no tempo, próximo no espaço, testemunhas de nossas motivações, nossas palavras, nosso comportamento.

Como de fato ele está.

MANNING, Brennan – Meditações de Maltrapilhos, 2008

 Mas, para mim, bom é esta perto de Deus; fiz do Soberano Senhor o meu refúgio; proclamarei todos os seus feitos. Sm 73, 28

Odres novos, nova maneira de pensar.

Odres novos não é novas formas de igreja.
Qdres novos capaz de conter o vinho novo é uma mente renovada pelo Espírito Santo, conforme Paulo escreve me Romanos no capítulo 12, 1 e 2 – Sacrifício vivo e renovação da sua mente, um culto verdadeiro.
O que vemos hoje por ai é a rapetição de muita coisa mantendo odres velhos, dentro de um agir e pensar que não muda, que não se renova, que não experimenta da Graça Divina.
Uma mentalidade de culto que comporta rituais medievais com uma ropagem disfarçada de nova, tentativa de colocar remendo novo em roupa velha.
João Alexandre em sua música é proibido pensar da uma alerta no que esta acontecendo: “Recosturando o vel que a Cruz ja rasgou”.
Odres novos capaz de reter o vinho novo será aquele gerado pela Graça de Deus. As boas novas não visa gerar novas instiuições mas novas pessoas em corpo ordenado pelo cabeça que é Cristo, uma nova comunidade, um novo pensar e um novo coração.
Busque mudar a sua maneira de pensar a sua fé!