Porque vocês, caros irmãos, receberam a liberdade: não a liberdade para dar lugar a vontade da carne, mas liberdade para amarem e servirem uns aos outros. Gl 5.13 Leia também os versos 14 ao 18

Só servimos com amor quando entendemos que é um privilégio e não uma obrigação.

Todo dom é dado por Deus e de graça, foi por amor e por sua graça na qual não merecemos. Ninguém comprou nenhum dom, apenas os disciplinados foram os que desenvolveram seus talentos.

Exemplo prático de quem serve com amor e disciplina é a prática bíblica do dízimo, ele tem sua contribuição formada e aumenta a colheita por causa da semeadura.

O sonho do homem sempre foi a liberdade, nós não gostamos de obrigações, da escravidão, das sugeições, do compromisso principalmente os forçados, não gostamos da ordem. Naturalmente desde Adão estamos tentando seguir nossa vontade para conhecer por conta própria o que é bom ou ruim.
Durante a história que nos é contada grandes batalhas foram travadas pelo ideal da liberdade e de uma verdade. Quem não se lembra da grande tomada do exercicito revolucionário de Fidel Castro e do ícone latino americano Che Guevara que libertou a ilha de Cuba. A liberdade tão sonhada mesmo enfrentando os embargos ecônomicos até hoje.
Na carta do Ap. Paulo aos Galatas ele faz uma alerta para que todos voltassem a liberdade que Cristo nos chamou, a liberdade que não esta debaixo dos antigos preceitos da lei e dos minimos detalhes dos farizeus. (Gl 5)

Mas qual é a liberdade que Cristo nos chamou?

A de que a vida vai sem ordem, sem direção, ao sabor do vento, sem obrigações, sem disciplina?
Quem tem um dom e não tem disciplina como vai servir como privilégio ao corpo de Cristo?
Vai servir o dia que sentir um arrepeio na espinha?
No mesmo capítulo Paulo ensina que temos duas lei que impera dentro de nós, a da natureza pecaminoza e a lei espiritual e as duas não se entendem e é necessário a ação do Espírito Santo. A natureza pecaminosa quer se prender a disciplina do erro, do condicionamento que quer agradar aos desejos da “carne”, a disciplina que vem do Espírito Santo quer gerar os frutos do amor.
A liberdade que Cristo nos chamou esta na carta aos Romanos capítulo 12.1 e 2; que define o caminho atravéz da verdade que nos leva a tomar uma atitude nos fazendo experimentar a boa e perfeita vontade do Pai.
O caminho da liberdad em Cristo é ser um sacrifício vivo como verdade prática de vida. Viver com ações que não seguirão o curso e nem o sistema vigente do deus de século. Mudar a maneira de pensar, renovar os pensamentos, mudar a meneira de pensar com a mudança de atitude.
Viver na liberdade de Cristo neste caminho da verdade e da atitude da renovação tendo agora sua consciência que nos levará a experimentar agradável vontade de Deus.
Liberdade não é ser indisciplinado com a vida com a ordem e os compromissos principalmente com o privilégio de ser servo. Lembra de Jesus que foi servo fiel até a morte e morte de cruz. (Fl 2)
Liberdade não é ser condicionado pelos hábitos da mentira
que impera na lei desse sistema.
Liberdade é ter poder de decisão e escolher como gratidão e adoração o sacrifício vivo vivendo como a verdade que é uma ação de amor.
Servir com liberdade é uma disciplina de amor, um verdadeiro privilégio dos que amam a Deus e ao próximo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s