Tattoo Art

Anúncios

“Pare o mundo que eu quero descer”

monte roima

“Respondeu Jesus: O meu Reino não é deste mundo. Se o meu Reino fosse deste mundo, os meus súditos certamente teriam pelejado para que eu não fosse entregue aos judeus. Mas o meu Reino não é deste mundo.” João 18:36

Quando Pilatos perguntou a Jesus se Ele era rei dos Judeus, Jesus devolveu uma outra pergunta questionando se a dúvida vinha dele ou se ouviu os outros que falaram a respeito dele. Pilatos em um tom de nervosismo por que foi inquerido também devolve com certa violência nas palavras – “acaso sou Judeu, foi seu povo que lhe entregou a mim”.(João 18.33-35)

O Senhor Jesus Cristo lhe informou: “O meu reino não é deste mundo. Se fosse, os meus seguidores teriam lutado quando eu fui preso pelos líderes judeus”, isto é, os mesmos judeus que me entregaram não são meus súditos e nem discípulos, se fossem teriam lutado por mim. “Mas o meu reino não é daqui”. (João 18.36) Pilatos mais intrigado ainda insistia de forma até curiosa – “Então você é rei?” e Jesus lhe faz pensar – “O senhor está dizendo que sou rei”. Confirmando o mistério – “Eu nasci para isso. Eu vim a este mundo para testemunhar a verdade. Todos os que estão do lado da verdade ouvem a minha voz” – Pilatos então entra na dimensão do querer ser renovado no que sabe e lhe direciona a pergunta mais universal e sem medo – “O que é a verdade?” (João 18.37-38)

O reino de Cristo não é deste mundo. De que mundo ele é ? O reino de Cristo não é do mundo de Pilatos, o mundo Romano e todo seu império presente e opressor, o reino de Cristo não é do mundo de Caifás e toda sua corja de assassinos poderosos, um mundo que jaz no maligno que estava profundamente corrompido atingindo em cheio o templo. O reino de Cristo não é daqui. É de que lugar? O reino de Cristo não é lugar da mentira e de engano! O Reino de Cristo é lugar e morada da verdade e todos que estão ao lado da verdade ouvem a voz Dele o Senhor da verdade.

Que é a verdade?

Joaquim Tiago
(28/8/13)

Uma nova maneira de pensar

porta

 

“Deus nos ressuscitou com Cristo e com ele nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus, para mostrar, nas eras que hão de vir, a incomparável riqueza de sua graça, demonstrada em sua bondade para conosco em Cristo Jesus.” (Efésios 2:6-7)

Temos a disposição uma nova maneira de pensar. É difícil pensar diferente, agir pela contra corrente, deixar de seguir o fluxo, as tendências, as previsões, a dúvida e o medo. Pensar diferente requer de nós atitudes diferentes, pelo menos o que não esta configurado e posto. Nossa tendência é buscar saber onde deu errado e concluímos que não se deve repetir – “aprender com os erros do outro é bem mais fácil”– mesmo assim muitos são guiados pelo desejo de fazer a mesma coisa sabendo que seu fim é trágico. Já dizia um amigo, pensar doí e é melhor contar com o que já ta pronto, posto, testado e comprovado por laboratórios especializados que no fundo são financiados pelo mercado de interesses.

Interessante que no meio cristão e em algumas igrejas evangélicas percebo um erro predominante e gravíssimo que é a falta de gente que pensa, não estou escrevendo que pessoas evangélicas não são inteligente e nem raciocinam direito, nada disso, conheço muita gente inteligente em muitos meios evangélicos em várias denominações, o que estou tentando dizer e me coloco na mesma situação é a falta de pessoas que pensam. Existem casos de líderes que não contribuem para o exercício de uma nova maneira de pensar.

Tem gente inteligente em várias religiões inclusive em algumas muito inusitadas com rituais bem “viajados”, na igreja evangélica também, porém o pensamento e o pensar esta cada vez mais escasso. Estamos tomando determinados remédios mas não lemos nada da bula, quais são os efeitos e a fórmula, parece que acreditamos de mais nos curandeiros e nos laboratórios que estão por ai e compõem a suas fórmulas mágicas, mas esquecemos as procedências, os efeitos e quem realmente criou a cura.

Por seu imenso amor e somente por imerecida graça é que fomos salvos em Cristo, quando salvos Deus nos ressuscitou com Cristo e nos assentou com Ele nas regiões celestiais. (Efésios 2:4-7) “Ser cristão é ser o que Cristo é, e não apenas saber o que ele faz. É ter a mente de Cristo; PENSAR o que e como ele PENSA. Ser renovado no entendimento” (A alegria de Ser – P. Júnior, 73).

Habitar com Cristo e receber Dele identidade e intimidade para transformação da nossa natureza, aqui esta o favor maior que Ele nos deu por sua graça, essa é a graça em Cristo. A graça de Cristo noz faz pensar, renova nossa mente em todo tempo, nos da direção e discernimento e a igreja evangélica (inclusive a que faço parte) já dizia saber e viver esse amor onde todos pensam juntos e exercitam em comunhão a mudança de pensamento. Mesmo que doa, mesmo que tenhamos de sair das tendências religiosas que estão por ai, mesmo que saíamos dos formatos que deu certo em algum lugar visinho ou no mundo, mesmo que já esteja tudo pronto como os formatos vendidos e franquiados – precisamos renovar a mente, sair dos escandá-los forçados, dos lugares comum e do status cool.
Pense com Cristo! Antes de tomarmos determinados remédios vendidos a nós, deveríamos ler a bula primeiro e no nosso caso se chama BÍBLIA (palavra de Deus revelada).

Joaquim Tiago

(26/8/13)

Onde esta quem é você?

criaaao-do-homem2

Vivemos na era da informação, da busca rápida, do Google. Hoje podemos ter acesso a qualquer tipo de informação, mesmo que não seja conhecimento verdadeiro, existe sempre uma teoria, um blog, um vídeo. Da para gente estudar via internet só assistindo acessando youtube e outros meios que não conheço. Somos vigiados por grandes organizações que vai filtrando as mensagens e ligações. Temos fotos aos montes, celulares e tablet, todos podem filmar qualquer situação, enviar qualquer mensagem, comunicar de todas as maneiras e vai por ai. Existe também religiosos aos montes que estão via redes virtuais (inclusive esse que escreve essas linhas) sites, vídeos, blogs, debates, sons e a inundação corrente de filosofias, idéias e teologias.

Em que melhoramos com toda essa avalanche de informações? Acredito que em muitas situações foi ótimo, encurtamento de distâncias, alcance dos (realmente) necessitados, viabilização e conhecimento difundido para os que querem aprender, compartilhar e crescer. Como já foi falado por especialistas de plantão, muitas mudanças estão acontecendo nesse momento por causa da democratização pela informação e a maneira rápida e fácil de como chega até todas as camadas sociais e pessoas, uma pulverização em grande escala, para o bem e para o grande mal. Como esse terreno é extremamente amplo e democrático vemos de tudo ou temos de tudo, do sagrado ao profano ou os dois juntos e misturado.

Perdido e informado, mesmo o homem hipermoderno ficando bem informado ou compartilhando conhecimentos aos montes, ele continua sem rumo para a vida, continua produzindo guerras aos montes, mais simples e outras bem mais sofisticadas. A sociedade mudou muito pouco no que deveria melhorar, as vezes vejo que com tudo isso o homem mudou mesmo foi para pior. A era da informação não conhece o verdadeiro conhecimento. Que diferença a luz pode fazer, o conhecimento do bem e do mal? As informações deste mundo é dominada por um conhecimento secular, o conhecimento presente do deus deste século que só serve para deixar o homem mais tonto, mais perdido em um grande labirinto do que fazer com a vida, zuado da cabeça, um conhecimento condicionado que só serve para curtir a novela da vida virtual de todos que estão inflamados na inveja e causando o mesmo, provocando e irracionalizando a vida, lobotomia dos sentidos. A vida presente agora se passa apenas por aqui, virtualmente.

“ ‘O Pai e justo, o mundo não conhece o Senhor, mas eu o conheço, e eles sabem que o Senhor me enviou’.” Cristo, Jesus orando por seus discípulos (Jo 17.25)

Quem te falou que você estava nu Adão?

Não foi o Google!

Joaquim Tiago

22/8/13

O deus desse século e o seu mundo

1-dolar-novus-ordo-seclorum

 

Mundo é o termo costumeiro usado na tradução do grego Kósmo em quase todas ocorrências das escrituras gregas cristãs. O cosmo ou cosmos do grego antigo significa “ordem”, “organização”, “beleza”, “harmonia”. O cosmo é a totalidade de todas as coisas deste universo ordenado, desde as estrelas até partículas subatômicas. Ainda existe definições complexas da física como mundos paralelos, cordas e vários mundos, comprovações cientificas do esta revelado nas escrituras sagradas.

Esse mundo não esta bem, “para o mundo que quero descer”. Quando Paulo fala que há uma presente ordem neste mundo, acredito que esta falando dessa organização, desta ordem regida muitas vezes pelo “poderoso príncipe do ar”. Veja bem, não estou falando do zé da esquina que acha e supõe uma coisa, estou reproduzindo o conhecimento do apóstolo Paulo. Paulo quando da alguns conselhos para seu discípulo amado Timóteo deixa claro a necessidade de se pregar a palavra, segundo o apóstolo ia chegar o dias em que as pessoas não iam suportar ouvi a verdade, “mas andarão de um lado para o outro procurando mestres que lhe digam apenas aquilo que desejam ouvir” (2 Timóteo 4).

Há um deus regento este século, ordenando o mundo, e sua religião se chama secularismo. Existe uma ordem presente, sua organização é secular, o culto esta na adoração do tempo presente, aproveitando as coisas “boas” da vida e tentando ganhá-la. Os valores desse deus não são para eternidade e nem para o amanhã, é para agora, valores presentes de mundo atual. Para cultuar o deus desse século você apenas segue a ordem do mundo e essa esta orquestrada pelo dinheiro, money, cascalho, cartão de crédito, empréstimo e o melhor dos valores imposto por esse deus é: “TEMPO É DINHEIRO”! “O diabo da com uma mão e toma com a outra e cobra caro”.

Tempo é vida e vida quem pode dar é só Deus, como pode também tirar, “o salário do pecado é a morte”, a ordem deste mundo vai tirar sua vida porque domina seu tempo com o sabor da morte. Quer ficar livre de si mesmo e dos valores presentes lembre-se sempre da VERDADE contrária: “Aquele que ama a sua vida, a perderá; ao passo que aquele que odeia a sua vida neste mundo, a conservará para a vida eterna.” (João 12:25)

Esse Melquisedeque, rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo, encontrou-se com Abraão quando este voltava, depois de derrotar os reis, e o abençoou; e Abraão lhe deu o dízimo de tudo. Em primeiro lugar, seu nome significa “rei de justiça”; depois, “rei de Salém” quer dizer “rei de paz”. (Hebreus 7:1-2)

 

Joaquim Tiago

19/8/13

O mundo entrou na igreja

furacao-sandy

 

“Vocês estavam mortos em suas transgressões e pecados, nos quais costumavam viver, quando seguiam a presente ordem deste mundo e o príncipe do poder do ar, o espírito que agora está atuando nos que vivem na desobediência.” (Efésios 2:1-2)

Gosto dessas afirmações populares, acho interessante analisar socialmente e espiritualmente certas idéias e onde nelas esta escondido a verdade. Já ouvi isso bastante, quando minha senhora mãe tradicionalmente quer dar um puxão de orelha, um significado a certas desenvolturas erradas e principalmente quando atinge o conservadorismo logo vem a expressão – é… o mundo entrou na igreja meu filho.

A igreja esta no mundo, principalmente no mundo físico junto com o espiritual, estão juntos e somam a mesma situação em duas realidades, alguns cientistas dizem que é são mundos paralelos, tentei estudar mas é complexo de mais a física.

De fato o mundo entrou na igreja porque ela é do mundo como o mundo esta nela, o que resta saber é: Como a igreja entrou no mundo e que diferença essa ação sobrenatural pode fazer? O que a igreja no mundo faz neste mundo muitas vezes sem igreja?

Paulo na carta aos Efésios esta afirmando categoricamente que antes de Cristo e sua igreja, todos eram “filhos da desobediência, cheios de pecado e obedientes a ordem deste mundo” que nesse caso esta configurado pelo “príncipe do poder do ar”, o que domina as vias de comunicação que sopra em seus ouvidos a revelação dele que faz você pensar em si mesmo, outro conhecimento que não seja o revelado na palavra do Senhor, sua verdade viva que é Cristo.

Se somos dominados por esse príncipe regente do ar poluído entre todas vias estamos realmente em outra ordem paralela e ai é quando a igreja não esta, não é. Quem esta nesse mundo desordenado nunca foi igreja. O mundo não entra na igreja, é e ela que entra/esta no mundo e muda sua história por que seu regente é outro príncipe poderoso, que opera agora no coração da obediência em depender, da dependência pela graça e fé em Cristo.

Joaquim Tiago

14/8/13

Lutando com Deus

O que aconteceu com Jacó na passagem do Jaboque?

E Jacó ficou sozinho. Então veio um homem que se pôs a lutar com ele até o amanhecer. Quando o homem viu que não poderia dominá-lo, tocou na articulação da coxa de Jacó, de forma que lhe deslocou a coxa, enquanto lutavam. Então o homem disse: “Deixe-me ir, pois o dia já desponta”. Mas Jacó lhe respondeu: “Não te deixarei ir, a não ser que me abençoes”. O homem lhe perguntou: “Qual é o seu nome? ” “Jacó”, respondeu ele. Então disse o homem: “Seu nome não será mais Jacó, mas sim Israel, porque você lutou com Deus e com homens e venceu”. Prosseguiu Jacó: “Peço-te que digas o teu nome”. Mas ele respondeu: “Por que pergunta o meu nome? ” E o abençoou ali. Jacó chamou àquele lugar Peniel, pois disse: “Vi a Deus face a face e, todavia, minha vida foi poupada”. Ao nascer do sol atravessou Peniel, mancando por causa da coxa. Por isso, até o dia de hoje, os israelitas não comem o músculo ligado à articulação do quadril, porque nesse músculo Jacó foi ferido. (Gênesis 32:24-32)

 

Quem venceu essa batalha?

Jacó que não deixou o homem ir embora sem a sua benção?

Na insistência em batalhar recebeu um toque que mudou sua história na maneira de caminhar.

Ou foi o misterioso homem que mudou o nome de Jacó?

O que pode acontecer quando um homem ver Deus face a face e ainda continua vivo para contar a história?

 

“A oração, em sua forma mais sublime e bem-sucedida, assume a atitude de alguém que luta com Deus”

– Philip Yance citando E. M. Bounds, autor de oito livros sobre oração.

 

Joaquim Tiago

13/8/13

Deus é Pai!

pai-homenagem-2013

 

“Israel disse a José: ‘Agora já posso morrer, pois já vi o seu rosto. Encontrei o meu filho vivo!’”(Gênesis 46:30)

O dia comercial dos pais foi neste domingo (11/8/13), vale um pouco nossa reflexão.

Adoro ler e reler a história bíblicas como a de Jacó e seus 12 filhos com seu drama maior, seu filho preferido José. Quem já leu, já assistiu ou ouviu por um professor de escola bíblica sabe muito bem como foi a discórdia e o que ela acabou gerando. Jacó teve seus 12 filhos, com Raquel, a mulher que ele mais amava, nasceu o décimo primeiro, José, um menino sonhador que não escondia suas viagens de liderança num dom especial. Seu pai também não foi capaz de esconder a sua preferência paterna, o que veio causar mais tarde um desgosto por parte dos outros irmãos mais velhos, devidamente por ele não ser o primogênito ai “ódio e inveja era mato” – “E diziam uns aos outros: La vem o sonhador! Vamos matá-lo e jogar o corpo dele num destes poços. Depois diremos que ele foi morto por uma animal selvagem. Então veremos em que vão dar os seus sonhos!” (Gn 37.19). Interessante é que histórias como essa se repetem até os dias atuais.

José como preferido e mimado entrou numas de integrar seus irmãos com isso mais confiança ganhava do pai e mais desafetos dos brother, seu pai lhe presenteou com uma linda túnica e ele continuava a sonhar e relatar o que seria aos irmãos queridos. Num belo dia a mando de seu pai José foi saber como estavam seus irmãos e levar informações para Jacó/Israel. Os irmãos estavam trabalhando longe no campo com as ovelhas e dali José nunca mais voltou. O desejo já era patente entre seus irmãos, depois que viram sua roupa nova já tramaram sua morte, desistindo venderam ele para mercadores que iam para o Egito e inventaram uma mentira para seu pai. Na cabeça deles tudo ficou resolvido, uma maneira fácil dos homens resolverem os problemas como ódio e inveja. Mas todos sabemos que a história foi outra.

Egito é lugar figurado de escravidão, morte e extermínio de geração, depois podemos falar da história de Moisés. José teve todos os desafios nessa terra, podia perder a sua vida e de toda uma geração. Vejo que em nossos dias a vários Josés que sofrem dramas iguais ou piores e são lançados no Egito mas não estão conseguindo sobreviver como o filho de Jacó. O Egito esta matando uma enorme parte da geração. O que José enfrentou no Egito?

a)       Humilhação,

b)      Frustração e tentativa de roubo dos sonhos,

c)       Mudança de planos para ser coopero de excelência;

d)      Sexo, sedução e infidelidade,

e)        Desafio de se manter integro,

f)       Cadeia, xilindró, injúria, prisão,

g)      Reconhecimento e grande poder político e financeiro,

h)      Perdoar seus irmãos,

i)        Honrar seu pai e toda a sua família.

José consegui vencer o Egito e conseguiu salvar toda uma geração da fome e da morte preservando todo Israel vivo. A quem diga que José até deveria passar por isso. O nosso Egito contemporâneo esta engolindo e mastigando nossa geração e o que será do futuro? Estão roubando o sonhos dos nossos jovens, humilhando, o sexo não é mais sexo e tudo virou banalização e cruzamento irracional de poderosas e bombados de plantão, os jovens já sabem o que é integridade, nunca viram essa matéria, as cadeias é um curso para se tornar chefe de quadrilha e quando se depara com o poder, seja o de colar na prova ou de dirigir um carro ou possuir um arma de fogo a corrupção vai falar alto. Por fim, cadê o perdão aos irmãos e a honra aos pais e família? Onde foi que erramos? Qual foi o maior segredo de José?

PATERNIDADE! Somos uma geração de órfãos, em quase todos os casos de pais vivos. Uma geração em pleno Egito que tem como referência um vazio existencial. Ser pai é um enorme desafio e é muito mais do que apenas ter grana, quando não há em que se basear, tudo nesse Egito será valido, será certo, será vantajoso, até a morte e o suicídio.

Talvez seu pai como Jacó/Israel errou, mas Deus é Pai e não falha nas promessas! Deus é Pai de Abrão, pai Isaque e Pai de Jacó que virou Israel que é Pai das dose tribos e essa é a referência maior e por isso a história era sempre lembrada, recontada.

Tudo que um pai quer de presente é o relacionamento, ser abraçado como José fez com Jacó quando o viu novamente, um abraço demorado e com um choro do profundo de si. Como nessa história transformadora lembre-se que para seus irmãos e colegas e toda sociedade você pode ter sido contado como morto, sonhador, frustado, idiota por não ter ficado com a mulher do seu patrão, honesto de mais na cadeia, correto de mais no palácio do faraó e não ter aceito alguma propina e ter feito seu pá de meia e idiota de mais por depois de passar por tudo perdoar seus irmãos. Mas seu pai Israel sabe que você esta vivo e espera vê-lo novamente, espera abraça-lo novamente como o homem que deve ser.

Deus é seu Pai e quer ter com você paternidade como em Cristo Jesus e essa é sua referência nesse Egito, ele quer lhe dar um longo abraço e lhe dizer: “meu filho esta vivo” (Gênesis 46:30).

Feliz dias dos pais meu Pai.

 

Joaquim Tiago

12/8/13

Enfrentando as más notícias

leoes em caçando

“Ele não tem medo de más notícias porque o seu coração confia totalmente no Senhor, ele tem uma base firme para a sua vida.” (Salmo 112.7)

O medo todo dia me acompanha, me desperta para saber o que vou enfrentar já pela manhã. As vezes vou com ele dormir e ele me faz companhia pela noite. Isso não quer dizer que sou uma pessoa medrosa, mas sou ouvinte das más notícias, sou observador do vôos passageiro da ave de rapina, sou observador de como o sistema vai conduzindo e governando as coisas para seu bem e para o mal, de como os ministros do reino vai planejando uma forma de tirar a prática de oração ao Deus verdadeiro, um decreto que pode condenar-me a cova dos leões (Daniel 6).

Dizem os especialista que ter medo é normal e necessário pois nos leva ao cuidado, a evitar riscos, nos da ação para reagir em determinadas situações de perigo, o maior problema aqui é quando o próprio sai do controle e assume as rédeas da nossa vida caminhando para o pavor e o pânico. Como somos atordoados por más notícias em todo momento, repetidas vezes e no fundo até gostamos porque já estamos viciados esse controle do medo fica fácil de acontecer, vivemos entre os transtorno de ansiedade e nossos vícios com fluoxetina e calmantes existenciais. Fazemos um juízo exagerado de de nós mesmo, tiramos nossas conclusões mercadológicas do que podemos ter e ser até porque é cobrado socialmente e consumamos um medo que nos afeta quando não conseguimos e o que não somos. Não somos o super-homem e nem a mulher maravilhosa, somos vulneráveis de mais, vulneráveis de si mesmo, nas custos da vida e no risco do assalto, do acidente, do desemprego, da doença e da morte, temos medo da forma natural da vida e viemos como se fossemos independentes da verdade como ela é – Que mundo de frustração!

Antes de ser comido pelo leão que vou/vamos enfrentar preciso entender, se faltou coragem faltou tudo. Já dizia o pensador, coragem é nossa fé em ação, quem não tem medo das más notícias e encara o terror de frente possui uma base firme para sua vida, sabe em que terreno vai andar. Uns confiam em si mesmo, outros nas estatísticas outros nas organizações e muitos no crédito especial que lhe foi oferecido, mas no fim é tudo em vão, muita coisa na história da vida humana já passou e outras irão com certeza, já estão indo, mas o Senhor e sua palavra permanecerá.

Haverá situações em que Deus não vai tirar você da cova que esta repleta de leões famintos, mas lhe dará uma base firme para pisar, coragem para dormir com eles até chegar o novo dia. Essa coragem só existe para quem ora e não tem medo do decreto desse governo que tenta nos impedir de assim ser feito. Quem ora sabe em quem confia!

Coragem é o medo entregue em orações. Coragem não é a ausência do medo e nem a presença prepotente da auto-suficiência. Ao contrário, na perspectiva bíblica e teológica, é a presença da dependência constante de Deus. Karl Barth

Joaquim Tiago

7/8/13