Quem te falou?

A audição faz parte dos cinco sentidos mais importante da nossa vida.

Nesse conjunto a audição da sentido a muita coisa boa e necessária para da sequência em nossas atividades.

O homem quando caiu fico afetado em sua visão, seus olhos foram aberto para o que não devia (Gênesis 3,5), uma janela para uma alma corrompida.

Estamos tateando com uma visão turva e não conseguimos mais enxergar o mundo realmente com ele é, principalmente o sobrenatural. Pessoas vão sendo guiadas tateando pelos decisões impostas do que se acha ser o melhor. Nesse vale de sombras as pessoas não se enxergam mais, uns vão passando por cima do outro acertando o alvo que se quer ver. Estamos somente com as aparências e como Adão e Eva na primeira impressão é que estavam nus e precisavam se cobrir, se esconder. Se esconder de quem?

Para um sentido que seja bom e perfeito precisamos “abrir os olhos” corretamente, não ser enganados pelo simples demonstrar das ilusões e mais que nunca saber ouvir.  Dentro de um mundo escuro, cheio de trevas da ignorância se faz necessário saber ouvir dentre tantas vozes aquela que nos guiará, que nos mostrará o verdadeiro caminho.

Nunca na história desse país se produziu tantos sons ruim, é uma verdadeira poluição sonora guiando um monte de indivíduos cegos dentro de um vale sombrio – como já dizia o poeta: “hó vida de gado, povo marcado, povo feliz”.

Quando você ouve que som vem em seu coração?

 “Por isso, como diz o Espírito Santo: ‘Se hoje vocês ouvirem a voz de Deus, não seja teimosos como foram os seus antepassados quando revoltaram contra ele, no dia em que eles o puseram à prova no deserto.” (Hebreus 3,7-8)

Joaquim Tiago

(26/9/13)

“Se eu quiser falar com Deus”

Quem deseja ficar perto de Deus necessário se faz acreditar Nele.

Crer em Deus não é só saber que ele exite – em quem não sabe?

A fé também é um dom e vai nascer em seu coração através da graça do Eterno (Efésios 2, 8-10).

Se você não acredita na vontade do Pai é impossível agradá-lo, em outras palavras, pode se tornar uma relação de muita desconfiança da parte do homem e não de Deus que conhece e sonda todos os corações.

Quando ouvimos a voz de Deus não podemos ser teimosos, é muito perigoso e arriscado resistir ao arrependimento.

Deus esta construindo casas onde vai morar através do Espírito Santo, dirigiu a vida de Moisés pelo deserto quando construiu um tabernáculo mostrando o futuro quando o tabernáculo seria cada coração arrependido. Cristo é agora o Sumo Sacerdote da nova morada de Deus.

Aproxime-se de Deus acreditando, com coragem e fé, Deus vai ficar perto de você.

 

“Meus irmãos, cuidado para que nenhum de vocês tenha um coração tão mau e descrente, que o leve a se afastar do Deus vivo.” (Efésios 3, 12).

 

Joaquim Tiago

(25/9/13)

O medo do desconhecido

Em quem realmente esperamos quando pensamos no futuro que ainda não alcançamos?

Certeza só vem quando podemos esperar, quando certamente vamos alcançar o que já esta pronto.

Temos medo, esse medo é fruto de uma dúvida daquilo que não vai se realizar, pelo menos do jeito que queremos.

Duvidar quando se espera em algo que ainda não exite é quase natural em um mundo cercado de tantas incertezas.

O sistema neste mundo nos violenta com suas palavras de ordem, pensamentos e notícias que só faz aumentar a impressão do desconhecido, é uma grande fábrica do inesperado.

Como aguardar firmemente, convictamente a esperança sem estar nessa situação?

A confiança é gerada de onde você se aproxima e de quem você se afasta. No nosso caso envolvendo o dia de amanhã, o futuro, somente quem o criou ou esta nele acontecendo agora vai sempre saber quem ele é. O caminho de quem precisa crer é se aproximar do Criador do hoje.

Mesmo que a dúvida nos acompanhe Nele não há medo. Se tivermos coragem suficiente de ouvir sua vontade vamos apredender que a segurança pessoal no fim depende Dele mesmo custando a vida. Devemo nos aproximar para conhecê-lo com toda as suas promessas que já se cumpriram e que se cumprirão.

Você só tem medo e desespero porque não conhece em quem esta esperando. Fé também é conhecê-lo.

 

“Portanto, cheguemos  perto de Deus com um coração sincero e uma fé firme, com a consciência limpa das nossas culpas e com o corpo lavado com água pura. Guardemos firmemente a esperança da fé que professamos, pois podemos confiar que Deus cumprirá suas promessas.” (Hebreus 10, 22-23)

 

Joaquim Tiago

(24/09/13)

O som do trovão

Como devemos conversar com o Pai Nosso, o Eterno?

O Filho sabe, tem no seu relacionamento o diálogo íntimo e perfeito, como o vento que sopra e a onda que quebra e entoa o som do mar, como o poderoso som do trovão.

Não sabemos como orar por isso por Espírito acaba falando por nós, Deus acaba não ouvindo palavras mas interpretando com elas a intenção dos nossos corações (Romanos 8,26).

É nas palavras do amado Filho que encontramos a verdadeira intenção de quem se dirige ao Pai como Pai.

Seu nome é Santo!

Seu é o governo da minha vida,

Ajuda no rango e sustento da casa de todos, tudo vem de Ti,

Vou perdoar sendo mesmo um perdoado,

Guarda-me de mim mesmo e do deus desse século, o diabo finaceiro.”

Uma leve adptação do Pai Nosso, confira Lucas 11,1-4.

Teu é o Reino Senhor!

 

Joaquim Tiago

(18/9/13)

O que vê os que ensinam?

“Nunca procuramos fazer com que alguém creia que a palavra de Deus ensina o que ela não ensina.” (2 Coríntios 4.2-b) 

O ensino é um sacerdócio ou também denominado como docência (s.f. Ação ou resultado de ensinar; ato de exercer o magistério; ministrar aulas). O sacerdócio na docência também pode ser entendido como (Aquele que tem profissão (…) ou missão nobre: os sacerdotes do magistério). Paulo não foi só um missionário/apóstolo, foi também uma mente brilhante, um teólogo que organiza as comunidades e as doutrina, é seu dom sua vida em prática, um zeloso mestre e interprete.

O ensino da palavra de Deus é um previlégio sério, conforme Tiago já deixou claro – “Meus irmãos, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo.” (Tiago 3:1) Ensinar não é uma complicação como qualquer outra função em que cada um se dedica, todos fomos chamados a sermos bons naquilo que temos prazer em fazer, bons pedreiros, bons motoristas, bons cozinheiros, bons carpinteiros, bons médicos, bons políticos, bons comerciantes e vai por ai, ninguém que foi chamado e foi convocado para ser ruim, mas para se dedicar no que tem prazer em fazer mesmo custando a vida e sofrendo aflições.

Em minha caminhada já vi e ouvi muitas pessoas feridas via ensinos errados, estranhos e cheios de legalismo humano, de vez em quando ligo a televisão e assisto ignorância, quando ouço alguém reproduzir um desastroso discurso envolvendo a palavra de Deus chega doer no ouvido e no coração. Há pessoas que se dizem sábias pisando na graça de Deus interpretando nada do que Paulo interpretou. Quando vou na padaria todas as manhãs comprar pão procuro o melhor, bons padeiros e bons pães, quando vamos ao ensino da palavra deveria ter o mesmo sentido. Quem oferece o pão de Deus deveria pensar e ter a meta de Paulo – “Afastamos de nós todo procedimento fingido e vergonhoso. Não andamos com astúcia, nem falsificamos a palavra de Deus. Pela manifestação da verdade nós nos recomendamos à consciência de todos os homens, diante de Deus.” (2 Coríntios 4:2).

Neste contexto sabemos que o apóstolo estava sofrendo, mas sofrimento maior seria enganar as pessoas não tendo o cuidado dos que se perdem enganado a si mesmo. Você pode querer uma vida rasa, mas a palavra não é razoável no que ensina.

Joaquim Tiago
(13/9/13)

O que vê os que não vê?

“O deus desta era cegou o entendimento dos descrentes, para que não vejam a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.”(2 Coríntios 4:4)

 Existem pessoas com deficiências na visão que enxergam mais do que muitos olhares abertos por ai, a sensibilidade é sempre maior e mais autêntica do que imagens projetas e captadas pelos olhares atentos de quem esta perdido e desfocado. A visão vai sempre além do que enxergamos com os olhos, a visão esta em nossa consciência, em nosso entendimento e em nosso espírito.

Como o deus deste século esta cegando o entendimento dos que não entendem? Como o deus deste século tem implantado sua religião com tanta força a seus crentes? “A ignorância é uma benção.” (Cena do filme Matrix) – O secularismo é uma religião coberta de rituais, de práticas mercadológicas e de profundos valores obscuros que impedem os que não vêem de ver a luz. Os seguidores daqui estão realmente cegos porque já não há nenhuma sensibilidade, não consegue perceber a ferida enorme, já não sente a dor.

Não vê mais o próximo, não vê o do lado, não vê a dor de si no outro e do outro em si, quem enxerga apenas a si mesmo já não vê mais nada, insensível.

A fé em Deus é o entendimento da sua vontade e a dependência colocando-a em prática, quando outro entendimento é posto ou invade nossa consciência ficamos com os descrentes, os creem em si não sabem quem são. Dessa forma o deus dessa era vai cegando aos que não conseguem ver mais a luz, quando você sabe muita mais de si e de sua vontade do o próprio Deus. Confia mais no seu conhecimento adquirido do que o que foi revelado pela luz de Cristo.

O pior dessa existência humana é quando o que não vê insisti em guiar quem não enxerga mais, é trágico como a própria história testemunha.

 

Joaquim Tiago

(10/9/13)

Conhecendo a salvação

Olhos_vendados

 

“Não procuramos enganar o povo para que creia – não estamos interessados em fazer trapaça com ninguém. Nunca procuramos fazer com que alguém creia que a palavra de Deus ensina o que ela não ensina. Nós nos abstemos de todos os métodos vergonhosos. Achamo-nos na presença de Deus quando expomos a palavra, e por isso dizemos a verdade, como todos quantos nos conhecem concordarão.” (2Co 4.2)

 

O que também é a fé? É o conhecimento da graça de Deus. Além da experiência espiritual interior, a fé em Deus  é conhece-lo de forma racional, ou seja com todo entendimento que possamos ter. Fé não é apenas um estado emocional do espírito, fé é uma forma de entendimento.

Não podemos dizer que as pessoas não tem fé, até mesmo os que não possuem a mesma que nós,  cada uma possuem suas crenças e idéias acerta de valores que adquirem, os conceitos e ideais para vida, algo que venha dar sentido, os que não estão em busca de sentido vivem sem saber onde vai. Devidamente nossas crenças e ideais são formados por todos conceitos adquiridos desde o berço familiar indo até o social. Alguns conceitos e crenças são adquiridos livremente, outros são impostos, em nosso contexto social boa parte é realmente empurrado e fortemente manipulado pelo mídia. Exemplo claro é como o mercado faz muitas pessoas acreditar em conceitos poderosos, “Cabeça pra usar boné / E professar a fé de quem patrocina” (3ª do Plural – Eng. Hawaii). Existe fé quando vestimos determinadas roupas e seremos pessoas diferentes, se conseguimos comprar o carro da marca poderosa seremos também poderosos, existe fé de que o Brasil será o país do futuro.

O homem natural deixou de aprender com Deus para ser guiado por si mesmo, ou por quem manipula bem a mentira com cara de verdade, o homem natural é guiado por suas paixões que acabam justificando nossa ignorância. Aprender é sempre saudável, seja qualquer matéria, estudar e ler é maravilhoso e necessário a todos nós, só precisamo ficar bem atentos do que é e seja a verdade. Não podemos ficar andando pelo que achamos ou apenas pelo que sentimos, devemos ser orientados por nossas convicções, nosso melhor caminho e digo como alguém que esta Nele é o conhecimento de Deus. Sem o conhecimento de Deus não há salvação! (Jo 17.3) Conhecemos a Deus por sua palavra, em oração e meditação, através de pessoas que se encontram na presença de Deus como os apóstolos e como Paulo aqui vem afirmando em 2Co.43.3.

“Quem te falou que estava nu Adão (Gn 3.11)”, quem lhe deu essa informação? Adão esta perdido até hoje precisando conhecer novamente o caminho, ter novamente o conhecimento que vai salvá-lo.

Joaquim Tiago

(9/9/13)

Felicidade da humildade

tumblr_m7h5dagcdI1raf0e2o1_500

 

“Felizes são os humildes, porque o Reino dos céus é dado a eles”. (Mt 5.3)

“E dizia: A que é semelhante o reino de Deus, e a que o compararei?” (Lucas 13:18) Olhando para a vida deste mundo não da para fazer comparação nenhuma com na situação atual em que sobrevivemos, neste mundo não há comparações com o Reino. Os súditos, discípulos de Cristo que estão andando e em seu caminho apredem que felicidade é também humildade.

Existem muitas pessoas fora do Reino dos Céus e mesmo assim tem muito medo do inferno apesar de estar dentro dele.

Os pobres de espírito ou os humildes são aqueles raros que por supresa e sorte da vida, mesmo tendo posse de bens, sabe que tem profundas necessidades como todos, sabe que veio do humus, sabe de onde veio e não ficam no fingimento da ostentação, não se projeta na humilhação sobre qualquer outra pessoa. Vivemos em plena sociedade da ostentação, na guerra do exibicionismo mesmo que seja virtual, da performance de bens e corporal, do sucesso, do narcisismo e onde poucas pessoas sabem de onde veio e para onde estão indo, são os cegos que guiam outros perdidos.

Ser humilde não é uma condição meramente da natureza humana, é fruto da natureza espiritual gerada com fé na ação do Espírito Santo.

 

Joaquim Tiago

(4/9/13)