Medo

Nosso maior inimigo é o medo. Qual o contrário do medo?

Coragem? Não! Com a coragem enfrentamos o medo. O contrário (o outro lado) do medo é a fé.

O medo é fruto da dúvida. O medo pode ser fruto da dúvida e sempre vai colocar nossas certezas em prova.

Deveriamos ter todo cuidado com a dúvida quando nossas maiores certezas são colocadas a prova, e a todo momento nossas maiores certezas são colocadas a prova, a dúvida nos acompanham por toda uma vida adulta e dai só nos resta uma saída – enfrentá-la ou se entregar e temê-la.

Se temos muito medo, ele nasceu de uma grande dúvida e pode nos controlar, se quizermos vencê-lo teremos de ter muita coragem – acreditar!

A coragem é a fé em ação, só tem coragem quem tem fé, fé na vida que Deus nos deu.

Nesse mundo indiferente a tudo se perdermos a fé poderemos tudo. Perder a fé é não perceber muita coisa em nossa volta, como a própria vida, porque tudo perde o sentido de ser.

Para os que acreditam a fé em Deus é o sentido da vida e da existência mesmo depois de morto. Não há nada pior do que viver com medo, viver controlado pela anisiedade, o medo do futuro e de tudo, isso é realmente viver sem sentido.

Se exite uma fé, uma certeza que é inabalável (Efésios 4), Deus em seu filho é autor do grande significado da existância, o mesmo Deus de Abrão, Issac, Jacó e tanto outros que testemunharam durante toda história dos milagres que viveram da fé como na carta aos Hebreus cap.11. Essa fé é fruto do relacionamento e conhecimento de Deus.

Já oviu o ditado – “Na dúvida não ultrapasse” – quando você esta nesta dúvida o que te leva a ultrapassar? Com que certeza você vai processeguir? Quem vai te dar coragem para continuar o caminho?

Para ter animo para processeguir é preciso ter coragem para enfrentar todas as dúvidas e essa só virá da certeza que temos no autor da própria vida, de nós mesmo não haverá muita confiança, já erramos uma vez – lembra do Adão? É necessário muita fé, alimentar a fé e conhecer seu aultor, “sem fé é impossível agradar a Deus” (Hebreus 11,6).

Ilusão

O maior porblema da atualidade é que estamos confundindo a fé com ilusão, fé com paranóia, fé com uma ceteza humana, vontade de Deus com a nossa vontade. Confundimos fé em Deus com a ilusão de que as coisas que queremos e desejamos são a sua vontade.

Somo colocados sobre a prova da dúvida e do medo e quase sempre por Deus mesmo e ai tomamos decisões muito erradas, confundimos a fé no mercado e em nós mesmo com a fé em Deus, nessa dúvida ultrapassamos sem certeza ou ficamos paralisado com medo e desanimo. Temos mais fé no deus errado e não no Deus verdadeiro, dai uma frustação muito grande e uma grande confusão.

Qual foi a ilusão de Adão? (Gn 3,4)

Porque não ter o conhecimento que vem de Deus?

Desde o início da humanidade a grande ilusão de Adão foi ter fé (conhecimento) que não viria mais de Deus, mas de si mesmo. No engano da diabo que gerou dúvida em seu coração foi querer conhecer o bem o mal por conta própria e não mais de Deus. Querer ser igual a Deus e ele não foi criado para tal aventura.

Até os dias atuais vemos pessoas que insistem nesse caminho, não anda por revelção, pela vontade de Deus mas por conta própria na ilusão de que sabemos o que bom para nós. Não vejo muitas escolhas boas para nós nessa sociedade.

A ilusão de que se compra felicidade.

Porque não ter fé que já temos a graça e o presente de Deus?

Porque achar que tudo que precisamos esta fora de nós e não dentro de nós?

A felicidade é a grande atração do mercado, ficamos felizes quanto estamos gastando e achamos que vamos levá-la para dentro de casa dessa forma até o próximo ato de consumo. No mercado nosso conhecimento é transformado em dúvida que é gerada em nós sutilmente quando vemos pessoas muito felises dirigindo um carro super novo na propaganda, pessoas alegres tomando uma bebida e possuindo um aparelho novíssimo de mídia social. Se não temos, não possímos quem nós somos, os excluídos mais infelizes dessa paranóia compulsiva, com lidar com essa frustação, ou compramos ou nos drogamos para aguentar a separação social.

Não se compra felicidade, mas o dinheiro manda buscar a ilusão, mesmo pagando em prestação e ficamos com censassão de que agora até a última novidade seremos mais aceitos pelos outros e por nós. Felicidade não é algo ou um lugar, é o estado do espírito, uma estado de ser mesmo em meio a sofrimentos.

Essa ilusão vai gerar uma dúvida maior e nunca um fé que nos fassa realmente feliz com a vida que temos ou somos.

Não existe felicidade que não seja compartilhada, ninguém é feliz sozinho e o que Deus nos oferece e nos da é para ser compartilhado, sempre. Na ilusão de ganhar essa vida vamos perdendo em todo tempo, perdendo a vida em favor de compartilhar quem somos vamos encontrando seu real significado com coragem e amor.

Se o firme fundamento da fé para os que creem em Deus é esperar Nele (Hebreus 11,1) o desafio (“inimigo”) da fé é a ansiedade, esse medo subjetivo de esperar.

Como vencer o medo? Coragem, colocar essa fé em ação!

Mas como ter fé e coragem?

Fé e coragem é para quem ama, por que o verdadeiro amor lança fora todo medo! (I João 4,18)

Quem ama acredita e não tem medo de sacrificar-se.

Quem não duvida vai em frente com coragem mesmo que custe sua vida como custou a de Cristo por nós. Cristo Jesus não teve medo de nos amar e para ele não foi uma ilusão, compartilhou conosco todo seu amor e vida.

Com toda certeza Ele vai voltar e é essa é nossa maior herança, mesmo enfrentando todas adversidades dessa vida junto com os temores diários Ele e nos dará nova vida e é nossa maior esperança.

Joaquim Tiago

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s