carencia

Todo ídolo é produzido pelas nossas carências, todo ídolo é um produto das grandes e pequenas carências. Quando surge são devotados com culto e uma religião.

Vivemos em meio a ídolos e carências por todas as partes e com isso surgem várias religiões com seus variados cultos. Se olharmos mais perto o sistema produz carências existenciais e dão os ídolos para serem adorados como respostas afetivas em um grande mundo de ilusão. O sistema sobrevive à base de exploração, então produz carências culturais e vende os ídolos para serem cultuados.

Vivemos em um mundo repleto de religiões e de crenças que não param de crescer, um fenômeno que surpreende a muitos. Fruto de tantas carências e com tantos ídolos onde cada um tem uma solução para responder a busca nas necessidades existenciais.

Religiões como a do álcool, do sexo, da academia, do iPhone, do patriarca coronel, do apóstolo cacique, religião da preguiça, da inveja, do ódio, do ego, da beleza e da estética e muitas outras no panteão das divindades hipermodernas.

Para cada religião um culto ou um sincretismo religioso entre cultos variados onde são pedidos os sacrifícios pessoais e comunitários. Existem ídolos que pedem crianças para o grande altar, pedem um rim, pedem todo seu dinheiro, pedem que negocie a mãe, o pai e quem sabe os irmãos.

Como a história pode confirmar existem muitos ídolos de si mesmo, são crentes e estão em algumas igrejas, mas adoram a si e se satisfazem atendendo as carências de sua idolatria pessoal querem ser cultuados e buscam seus desejos sacrificando quem tiver de ser sacrificado.

O Eterno, Pai de Jesus Cristo não é o Deus das nossas carências pessoais, o Eterno não é um ídolo e nem esta fazendo negócios com o homem. O Eterno não esta pedindo sacrífico, pois seu filho já o fez por nós e nesse caso todas as nossas carências necessárias já foram resolvidas e é ai que esta a salvação Nele. O Eterno requer de nós o que Paulo escreveu em Romanos 12, 1 e 2, o culto racional que é a renovação da nossa mente, um verdadeiro sacrifico da nossa vontade, de natureza e possivelmente vai contra todas nossas carências pessoais e terrenas, é uma transformação da nossa natureza.

Sua fé não é para mudar a vontade de Deus em relação a sua vida e necessidades, a fé é para mudar a sua vontade em relação ao Deus verdadeiro, em relação as nossas vontades, ao próximo e ao mundo.

“Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês. Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12:1-2)

Joaquim Tiago Bill

19/11/14

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s