natureza selvagem

“Não alcançamos a liberdade buscando a liberdade, mas sim a verdade.

A liberdade não é um fim, mas uma consequência.” (Leon Tolstoi)

Segundo dicionários, liberdade é…
sf (lat libertate) 1 Estado de pessoa livre e isenta de restrição externa ou coação física ou moral. 2 Poder de exercer livremente a sua vontade. 3 Condição de não ser sujeito, como indivíduo ou comunidade, a controle ou arbitrariedades políticas estrangeira

Significa o direito de agir segundo o seu livre arbítrio, de acordo com a própria vontade, desde que não prejudique outra pessoa, é a sensação de estar livre e não depender de ninguém. Liberdade, em filosofia, pode ser compreendida tanto negativa quanto positivamente.

Sob a primeira perspectiva denota a ausência de submissão, servidão e de determinação; isto é, qualifica a independência do ser humano. Na segunda, liberdade é a autonomia e a espontaneidade de um sujeito racional; elemento qualificador e constituidor da condição dos comportamentos humanos voluntários.
Liberdade é classificada como substantivo feminino que da nome a um estado do ser, pode ser a qualidade e até a ação. Sempre existiram ideias libertárias no mundo.

Esse estado do ser humano sempre foi objeto de estudo da filosofia e algo por demais complexo de ser estudado, quando e como somos realmente livres e o que nos torna libertos. Segundo a filosofia, liberdade é o conjunto de direitos de cada indivíduo, seja ele considerado isoladamente ou em grupo, perante o governo do país em que reside; é o poder que qualquer cidadão tem de exercer o seu direito dentro dos limites da lei. Diversos filósofos estudaram e publicaram suas obras sobre a liberdade, como Marx, Sartre, Descartes, Kant, e outros. Para Descartes a liberdade é motivada pela decisão do próprio indivíduo, mas muitas vezes essa vontade depende de outros fatores, como dinheiro ou bens materiais.
Liberdade é parte fundamental no estudo da Ética. Ética é o nome dado ao ramo da filosofia dedicado aos assuntos morais. A palavra ética é derivada do grego, e significa aquilo que pertence ao caráter. Na filosofia, a ética não se resume à moral, que geralmente é entendida como costume, ou hábito, mas busca a fundamentação teórica para encontrar o melhor modo de viver; a busca do melhor estilo de vida. A ética abrange diversos campos, como antropologia, psicologia, sociologia, economia, pedagogia, política, e até mesmo educação física e dietética. A Ética estuda nossas relações e como agir com liberdade dentro de um contexto comunitário.

A primeira grande teoria filosófica da liberdade é exposta por Aristóteles em sua obra Ética a Nicômaco. Aristóteles defende que é livre aquele que tem em si mesmo o principio para agir, isto é, aquele que é a causa interna de sua ação ou da sua decisão de não agir. A liberdade é concebida como o poder pleno e incondicional da vontade para determinar a si mesma ou para ser auto determinada. Assim na concepção aristotélica, a liberdade é o principio para “escolher entre alternativas possíveis”, realizando-se como decisão e ato voluntário sem o condicionamento ou a decisão que virar de fora, mas sempre de dentro e de si mesmo. Contrariamente ao necessário ou à necessidade, sob a qual o agente sofre a ação de uma causa externa que o obriga a agir sempre de uma determinada maneira, no ato voluntário livre o agente é a causa de si, isto é, causa integral de sua ação. Em outras palavras, se a decisão não for pessoal e de si você não é livre, você esta preso e condicionado por decisões externas e de outro, um vício ou a alienação da sua vontade pessoal.

Mas se você realmente é livre, como toma suas decisões? Onde você baseia suas decisões?

A boa e nova consciência

Paulo quando escreve a seu discípulo Timóteo faz-lhe recomendações sérias e que são para toda vida e que nos afeta em todo tempo. O apelo do apóstolo é: O amor que procede de um coração puro e de uma boa consciência e de uma fé sincera (1Tm 1:5); e Paulo ainda o exorta seus filho na fé a lutar sempre o bom combate para manter a sua fé e a boa consciência. A grande verdade é que a fé em Deus é a boa consciência, o principio que muitos rejeitaram e por isso naufragaram na fé e deixaram a iniquidade tomar conta (1Tm 1:18e19).

O que é consciência? Capacidade que o homem tem de conhecer valores e mandamentos morais e aplicá-los nas diferentes situações. Conhecimento. O que é a consciência para a biologia? Sapiens sapiens o ser que sabe que sabe. Diferentes dos animais que sabe, mas não sabe que sabe. O que é a consciência para filosofia? “consciência”, o homem é capaz de fazer sua inteligência debruçar sobre si mesma para tomar posse de seu próprio saber, avaliando sua consistência, seu limite e seu valor. O que é consciência religiosa ou teológica? Crer em verdades reveladas pela fé. O que é o consciente e a consciência para psicanálise? É o pensamento presente, o que sabe o que faz. Região iluminada pela consciência. Nossa consciência representa o ser e é parte de quem somos, o próprio eu, o ego que fala conosco.

Quando pensamos em algo, como tomar banho, logo nossa consciência entra em ação coordenando para ir ao banheiro, fechar a porta e tirar a roupa, pouquíssimas pessoas tomam banho vestido com suas roupas e de porta aberta. Quando temos vontade de alimentar, a consciência vai julgar como faremos para “matar a fome”. Todos são livres para tomar banho e para alimentar, mas existem várias maneiras de se fazer e praticar as ações e nossa consciência trabalha nossos instintos.
Os estudiosos explicam que a psicopatia e/ou sociopatia são transtorno e desordem de personalidade, pessoas que sofrem desses transtornos tem sua consciência defeituosa, o que faz ter comportamentos antissociais, diminuição da capacidade de empatia/remorso e baixo controle comportamental. Segundo a ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE (OMS) o Transtorno de personalidade caracterizado pelo sentimento de desprezo por obrigações sociais ou falta de empatia para com os outros. Existe uma tendência a culpar os outros ou a fornecer racionalizações plausíveis para explicar um comportamento que leva o sujeito a entrar em conflito com a sociedade. Falta aqui uma consciência que funcione e de diretrizes para a vida, uma consciência para a valer a vida.
Droga psicoativa ou substância psicotrópica é substância química que age principalmente no sistema nervoso central, onde altera a função cerebral e temporariamente muda a percepção, o humor, o comportamento e a consciência. Usuários de substâncias psicoativas perdem ou descontrolam facilmente sua consciência e já não conseguem ter domínio das suas ações, de seus atos e de quem é. A cabeça fica bagunçada e ai já não tem mais domínio de si, não sabe o que fazer e nem como agir com sua liberdade, em muitos casos perde a liberdade afetando a do outro.

Geralmente a consciência é afetada por várias coisas durante a vida, diariamente. Na falta de suas faculdades legais e dependendo de como sua consciência foi formada principalmente durante a infância, orquestrará como agiremos e como tomaremos nossas decisões. Sem a ajuda da consciência não existe a liberdade, não agiremos por si e não saberemos tomar decisões, mesmo falhando. Quando o povo não tem consciência do bem e do mal é necessário leis e regras para colocar a vida em ordem e podermos conviver e viver melhor, melhorar a vida. Uma comunidade sem consciência e sabedoria de quem é e qual o seu propósito fica a mercê de uma alienação e de uma vida fugaz sem responsabilidade principalmente com o outro.

Consciência é o caminho da liberdade. Tenho algo ainda a acrescentar na situação do homem, nossa consciência foi afetada pelo pecado da humanidade/Adão, carregamos um egoísmo de nascimento, uma força que nos leva a buscar nossos prazeres e vontades e aqui a liberdade tem seu fim decretado estando presos a nossas paixões e desejos.

Porque a consciência apenas de si mesmo nos prende e não liberta? Não sabemos o que é bom para nós! Deus nos criou para relacionar com Ele e com o próximo. Relacionar com próximo é relacionar com Deus que você não vê. Não existe relação se minha liberdade não estiver ligada a liberdade do outro, quanto mais meu amigo for livre mais eu serei, quanto mais a minhas decisões forem para ajudar o próximo, mais serei ajudado, quanto mais buscar o seu bem mais serei abençoado. Nossa liberdade termina quando não temos mais consciência de quem somos, de quem é o nosso próximo e de quem nos domina. Quem domina sua vida, seus vícios e faz da sua existência uma trágica rotina?

Para vivermos a boa liberdade como ela deve ser, precisamos saber como tomaremos nossas decisões e neste caso há uma boa e nova consciência a nosso favor, não a nossa, mas a de Cristo. O Justo viveu pela fé e chegou a sua hora de viver pela fé que é a consciência de Cristo dominada pela vontade de Deus.
Deus quer o melhor para cada pessoal e isso não tem nada haver com uma cultura religiosa dominada por regras – não toque aqui, não tome aquilo, não veja isso, não vai ali. Quem precisa de regra são pessoas que não tem consciência e vive alienada por sistemas dominantes. O Espírito Santo nos convence e nos ensina o caminho e isso não é anulação da vontade de ninguém, é transformação do pensamento e da boa vontade, dos bons frutos.

Não precisamos ser mais uma comunidade de regras, mas de boa consciência de Cristo. O que pode e o que não pode esta dentro do que a nova e boa consciência vai dizer, por que você é livre e nenhuma condenação existe para os que estão em Cristo Jesus, não use a sua liberdade para libertinagem, e o que não vem de fé é pecado e pode se tornar rebelião, o que não vem da fé que é a sua nova consciência em Cristo vem de si mesmo e se torna rebelião à vontade de Deus. O mundo esta em rebelião e não deu certo, não acompanhe essa rebelião, o fim é trágico.

A liberdade é uma atitude que é feita pela verdade, atitude de liberdade na verdade, Jesus Cristo é seu caminho da nova consciência para verdade e a vida.

“Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês. Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12:1-2)

Um feliz 2015
Seja livre!
Joaquim Tiago Bill

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s