capa-devocionalise

“Toda forma de vício é ruim, não importa que seja droga, álcool ou idealismo.” (Carl Jung)

Todos os dias observo assustado pessoas dominadas, escravizadas e vitimadas com a dependência e às vezes a morte literal. É o vício do crack, do cachimbo e da latada, da maconha e do mesclado, do pino de coca, da cachaça e todas as variações alcoólicas, do tabaco, da ganância, do dinheiro e poder, do sexo (masturbação moderna) descompromissado na vulgaridade da satisfação individual, do café, do açúcar, da religião, da inveja, da dependência emocional e o vício em si orgulhar, o vício das redes sociais.

“Um prozac de cada dia nos da hoje” – é a prece logo ao levantar pela manhã.

Pessoas viciadas estão agindo por conta própria, por conta de si mesmo, estão deixando de experimentar a ressurreição, porque mortos todos assim a já estão sobrevivendo. Pensamentos de morte e escravidão, pensamentos de alta destruição, não experimentaram a ressurreição para ser uma nova maneira de pensar.

Entre a dependência e a existência, quem é você?

Resumindo, amigos, o melhor que vocês têm a fazer é encher a mente e o pensamento com coisas verdadeiras, nobres, respeitáveis, autênticas, úteis, graciosas – o melhor, não o pior, o belo, não o feio. Coisas para elogiar, não para amaldiçoar. (Filipenses 4.8)

Joaquim Tiago

3/11/15

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s