capa-devocionalise

“Será que os olhos não casam de ver nem os ouvidos de ouvir? O que foi será novamente, o que aconteceu acontecerá de novo.” (Eclesiastes 1.1-11)

O que chama nossa atenção, desperta nosso olhar? As passagens de todas as coisas? Quando tentamos contemplar uma obra de arte e não vemos além do ilustrado seu significado, ficamos na superfície das pinceladas, da impressão.

O que assistimos esta passando, o que vemos já foi presente e se tornou história. O filme que passou pode despertar um sentimento de que não vimos tudo ou vimos os bastante do que já não é e não foi e nunca será. A beleza na maquiagem será lavada, borrada e acabará. Se a imagem que temos não nos dá significado é porque passou como passa a água que caminha para seu destino, como as fotos de quem um dia foi bonito para um tempo e feio para o outro, uma foto de onde se esteve, mas hoje e nunca vai esta.

Os olhos cansados estão gastos e estão turvos, embaçados e não consegue mais enxergar. Uma cegueira que o deus deste século conseguiu vendar. Os olhos habituados a invejar, odiar e desejar o que não tem e o que não é seu só vê o que não existe e o que já passou. Feche seus olhos, apague as luzes do seu celular e de outros meios de passagens e tenta olhar o que esta dentro, a que existe na imagem interior, o que existe dentro onde ninguém pode ver e só você.

Joaquim Tiago

27/01/16

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s