capa-devocionalise

“O que resta de uma vida inteira de trabalho sofrido? Uma geração passa e outra geração chega, mas nada muda – é sempre a mesma coisa.” (Eclesiastes 1.1-11)

Trabalhamos para receber o emprego e o emprego geralmente não faz do trabalho seus planos. “Meus amigos todos estão procurando emprego” (Legião). O que afinal queremos ganhar, qual a recompensa e que salário buscamos?

Sonhamos com a fortuna, o sistema nos faz almejar o que não vai permanecer e todo o trabalho pode perder o sentido, logo teremos que nos ocupar ainda mais, aumentar a carga de horário, aumentar a forma de ganhar, aumentar a forma de ser recompensado para poder usufruir de tudo que sou obrigado. Estamos construindo uma fabrica de coisas que nos usarão como ferramentas da construção de coisas que nos ocuparão para fabricar o mundo de coisas que serão descartadas para ser usadas pelo lixo tóxico de um mundo que sustenta uma fabrica de coisas que são apenas coisas que perderão sua função se não estiverem nos usando como coisas.

O trabalho tem que ser feito, mas ele não é apenas uma coisa da vida, a vida da trabalho para ser quem se deve. Perder o sentido da sua vocação quando estamos ocupados intensamente tentando ganhar o mundo virou uma coisa só, coisas que vão se perder. A vida inteira pode ser feita com o trabalho de quem nasceu para cumprir sua missão ou quem apenas veio para ser a coisa que já se perdeu na ultima recompensa e não no legado que não termina porque a causa da vida deve ser continuada.

Joaquim Tiago

28/01/16

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s