aves-de-rapina

Como se encontra o terreno do seu coração?

Qual motivo tem levado pessoas nestes dias a abandonarem a fé, digo a fé em Cristo. Não se arrependem e não existe temor, respeito e devoção. No fim, o que resta aos incrédulos que não se arrependem é apenas a religião dos rituais e negócios.

Cristo conta a história de um agricultor que estava trabalhando na semeadura, lutando para plantar e colher bons frutos. O trabalho do agricultor na plantação exige esforço e esperança que a semente encontre no solo um bom lugar onde possa ser germinado, crescer e dar o fruto necessário no seu tempo. Alguns fatores comprometeram o trabalho do agricultor, fatores que podem prejudicar as sementes até levar a sua morte.

Cristo explica a seus discípulos com essa parábola que o agricultor esta plantando a palavra da fé, mas algumas caíram à beira do caminho, outras em meio às pedras e outras estão sendo sufocadas por ervas daninhas.

 

A fé que esta morrendo a beira do caminho

A fé que esta morrendo ou já se findou esta a beira do caminho como uma semente que é pisada pelas pessoas e comida pelos pássaros. A palavra de Cristo não esta encontrando lugar para ser germinada, nem tem terreno para produzir a fé e nem a esperança. Nesse jeito de ser a verdade vai ficando na beirada como lixo ou entulho.

A beira do caminho a semente é apenas pisada por pessoas que passam por ali, que passam por você. A beira do caminho nas cidades mal educadas o que mais se encontra é o descarte do desnecessário para ser e recolhido e levado, usei e jogo fora. A beira do caminho, o perambulante dessa era, o inimigo da verdade que anda pisando nas pessoas e entulhando lixo em consciências arranca do coração essa semente, a palavra.

Tendências de um pós-cristianismo em um mundo de cultura secularizada. Deus esta aqui apenas como um bom prestador de serviços nas mais variáveis necessidades do consumo. Há um fenômeno de infantilização social, crianças desejosas com seus egos no tamanho do seu estomago, não sabem ouvir a palavra não dentro de um contexto da permissividade. Hoje é estranha a palavra disciplina espiritual, mas não é estranho ter o cego hábito das redes sociais.

Há os que preferem viver a beira do caminho, a beira da verdade, a beira da vida, mal direcionado, perambulando entre o sim para Deus e o sim de para si. No fim acontece o assalto dos dominadores dessa era, é quando a fé morre, uma multidão sem rumo vai pisando na palavra e a semente vira comida dos pássaros de rapinas.

“…Contudo, quando o Filho do homem vier, encontrará fé na terra? ” (Lucas 18:8)

Joaquim Tiago Bill

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s