sindrome-do-panico

Em uma leitura recente alguns dados foram levantados pelo seu autor em relação à cultura cristã, feito por uma profunda análise histórica, a obra constatou que a mesma cultura perdurou até meados do fim da década de 70, após esse período o ocidente veio se tornando uma cultura pós-cristã ou pós-cristianismo. Hoje estamos avançando em um secularismo forte onde igrejas estão perdendo seu campo de atuação cultural, temos a religião e a vida sem interferências do cristianismo. Tudo isso acontecendo mesmo quando algumas religiões avançam aprendendo com o mercado da fé, o que em sua essência não muda quase nada, porque muitas acabaram perdendo o cristianismo fundamental e essencial.

De outro lado, uma analise na área de doenças emocionais demonstra que saímos do século da depressão e esta cotado para este século, ser o da ansiedade endêmica, o da síndrome do pânico e o da sociopatia (quase) generalizada.

Medo, transtorno obsessivo causado pelo medo e pessoas desprovidas de sentimentos e emoções, pessoas frias e sem temores é o que nos espera dentro de uma cultura social também vista como pós-cristianismo. Essa cultura não sabe mais qual é o seu maior problema existencial o que afeta as pessoas e a dor que existe desde seu nascimento.

Quando o missionário for trabalhar no campo, ele pode ir para uma outra cultura que adora outros deuses, com outros processos existenciais. Aqui no ocidente e nas cidades mais urbanas o campo missionário da cultura pós-cristã enfrentará aqueles que conheceram Deus, mas por algum motivo não quer mais uma relação de comunhão. A realidade social o faz misturar Deus com deuses do entretenimento religioso.

Estamos entrando na cultura que vive com medo, a única violência que consegue enfrentar é a de seriados como “the walking dead” e jornais sensacionalistas, tudo feito atrás do controle remoto. A cultura que sofre com o pânico do amanhã, pânico de quando faltar dinheiro para seu ópio.

O sociopata moderno não sente um pingo de arrependimento quando tudo que domina seus sentimentos é levar vantagem, ultrapassar seus supostos concorrentes, atropelar quem estiver na sua frente. Sociopatas desprovidos de sentimentos odeiam a lei, são egoístas e frios, sentem prazer na derrota do próximo, no fim do casamento da pessoa invejada, na desgraça que acometeu a família do inimigo, na instituição que quebrou no dinheiro que ganhou levando vantagem e passando a perna no “amigo” bobo. Mas nessa terra tudo dá e o que se semeia é colhido.

E não adiante tentar responder com o celeiro cheio, hoje mesmo pedirão sua alma!

“Reservei para mim sete mil homens que não dobraram os joelhos diante de Baal” (Rm 11:4)

Joaquim Tiago Bill

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s