A crise da vida, a vida de crise

Luz-no-fim-do-tunel-size-598-1

Crise espiritual é a pior crise da sua existência.
A fé é o maior fundamento da sua existência (Hebreus 11).
O espirito se alimenta com o que é espiritual (João 4).
A espiritualidade não mora em sua memória, reside no seu espírito. Por isso muitas pessoas esquecem rápido da vida espiritual. Devemos alimentar o espírito com o que é espiritual. Mas quando acontece a fome e ela vem muitos procuram saciar sua sede onde não a água que satisfaça.

Crise existencial esta ligada ao espírito e vai gerar depressão, ansiedade, medo, angústia, insanidade e a inútil tentativa de achar respostas geralmente se faz via vícios sexuais, consumismo, individualismo, entretenimento como rotina, vícios por drogas e muitos outros.

A crise é uma profunda falta de valores ligados a fé, é uma grande falha no ser. É não saber mais quem é/sou por descrer de quem o criou não respondendo a sua vontade.

Seu espírito esta em crise porque tem fome!
Como alimentá-lo? A comida do mundo (sistema) esta estragada!
Comunhão com Deus (oração); comunhão com sua palavra (doutrina dos apóstolo); comunhão com seu corpo/igreja congregação. “Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações.” (Atos 2:42)

Sei que muitos ainda vão insistir no alimento que seja diferente, colocar sua fé em outra resposta, mas uma coisa é clara, somente Deus conhece seu espírito e sabe onde tem pão para alimentá-lo.

Volte…

Joaquim Tiago
(24/02/14)

Fora da nova ordem Mundial

“Alguma coisa
Está fora da ordem
Fora da nova ordem
Mundial…”

Perdemos a noção do outro, quando perdemos a noção de nós mesmo.
Estamos procurando os culpados, entre os black bloc e políticos, entre a esquerda e a direita, entre o que eu quero e o que me é concedido.
O trânsito de Ipatinga esta fora de ordem, hospitais públicos estão fora de ordem, o mercado financeiro segue a ordem do lucro e da exploração.
Vítimas da desordem, uma bala perdida que não seguiu a trajetória que devia, uma articulação política que desviou milhões que eram de outra ordem, o eleitor que não lembra em quem votou nas eleições desordenadas.
A uma ordem de quem ordena e outra de quem provoca a desordem.
Nesse mundo caos de quem é a ordem? De quem vem a norma?
Que noção temos do próximo?
Meu inimigo, meu cliente, minha vantagem, meu lucro, meu proveito, meu objeto sexual, minha obsessão ou não representa ordem nenhuma?
Tememos por uma desordem onde já sobrevivemos e fazemos parte, nos defendemos com a mesma ordem de um mundo em desordenado, a lei da autoproteção, a norma onde cada um luta por si, mesmo que seja uma vaga no estacionamento ou uma ultrapassagem.
Não podemos ser um produto dessa ordem da vida desordem.
Para onde iremos e qual será o nosso fundamento de como agir?
Quem conhece a verdadeira ordem dessa vida?

“Pois Jesus havia ordenado que o espírito imundo saísse daquele homem. Muitas vezes ele tinha se apoderado dele. Mesmo com os pés e as mãos acorrentados e entregue aos cuidados de guardas, quebrava as correntes, e era levado pelo demônio a lugares solitários. Jesus lhe perguntou: ‘Qual é o seu nome?’ ‘Legião’, respondeu ele; porque muitos demônios haviam entrado nele.” (Lucas 8:29-30)